Home / Sobre Timon

Sobre Timon

Sobre Timon
Vista aérea da ponte José Sarney em Timon – MA / Foto: Divulgação

Timon, da pequena flores para um jardim crescente…”

A cidade de Timon faz parte dos municípios do estado do Maranhão, com uma média populacional de 166.295 habitantes (Cento e sessenta e seis mil e duzentos e noventa e cinco), estimativa dada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2016. A cidade que fica geograficamente do lado da capital do Piauí Teresina, se beneficia da posição estratégica, agregando serviços e muita das vezes servindo-se de várias opções que oferece. Timon é sede da Região de Planejamento do Médio Parnaíba (Lei Complementar 108/2007).

Nascimento de Timon

Timon surgiu a partir do estabelecimento das comunicações entre a Vila da Mocha, hoje Oeiras, no Piauí, e Aldeias Altas, hoje Caxias, no Maranhão, ainda no século XVIII. A Passagem de Santo Antônio, como se chamava o ponto de travessia no Rio Parnaíba, situava-se a montante de Timon, distante treze km da sede. Até 1779, era o único aglomerado humano existente, inserido no traçado da estrada real que ligava os dois estados. Com a instalação de Teresina, em meados do século XIX, ganhou importância o porto de São José do Parnaíba (mais tarde das Cajazeiras), por situar-se privilegiadamente defronte a nova capital do Piauí. Foi então que, fazendeiros de diversas regiões e aventureiros vindos com os jesuítas que colonizaram as Aldeias Altas (MA), estabeleceram-se ao longo de uma outra estrada, aberta para ligar Teresina àquele povoado maranhense.

Sobre Timon
Primeiros registros fotográficos, mostrando a exuberância da igreja São José.

Em 1855, o presidente da Província do Maranhão, Eduardo Olímpio, promulgou uma lei elevando o povoado `a categoria de vila, que passou a chamar-se São José do Parnaíba. Em 1863 em atendimento à solicitação dos conselheiros da Vil de Matões, foi revogada a lei anterior. No ano seguinte, novamente na condição de povoado, passou a ser chamado São José das Cajazeiras.

Proclamada a República, em 1889, o primeiro governador do estado do Maranhão sancionou, a 22 de dezembro de 1890, a lei que eleva o povoado de São José das Cajazeiras à categoria de vila com o nome de Flores.

Em 10 de abril de 1924, foi elevada à categoria de cidade, mantendo o nome de Flores, através da Lei nº 1.139, assinada pelo governador Godofredo Mendes Viana.

Em 1943, por exigência do IBGE que não admitia duas cidades homônimas – já havia Flores no Rio Grande do Sul- o Governador Paulo Ramos editou o Decreto-Lei nº 820, mudando o nome para Timon, numa homenagem ao intelectual maranhense João Francisco Lisboa, que deixou uma obra com o título Jornal de Timon (numa referência ao célebre filósofo da Antiga Grécia, cujo nome era Tímon, com sílaba forte no “TI”).

Estação Férrea

Sobre Timon
A estação férrea é um importante espaço na cidade de Timon. Ele deve ser preservado por suas características de arquitetura e por fazer parte da história de Timon.

Em Timon não se tem a tradição de manter os seus espaços arquitetônicos para manutenção da história, este espaço (que deveria ser tombado), faz parte da história e deve ser preservado.

A primeira estação, com o nome de Cajazeiras, foi construída em 1895 como ponto final da então E. F. Caxias a Cajazeiras. Mais tarde, a estação foi renomeada como Flores.

Quando a ponte sobre o rio Parnaíba foi aberta, em 1939, não estava no sentido da linha; como a linha passou a seguir para a esquerda, rumo à ponte, antes de chegar à estação velha, esta estação ficou sem serventia, em 1948 foi inaugurada uma outra, 500 m antes da curva à esquerda. A estação de Timon, novo nome do município e da estação, foi inaugurada em 1948.

A estação de Timon foi inaugurada oficialmente no dia 29 de outubro de 1948, já que funcionava desde o final de 1947. A primeira estação ficava bem mais além, mas com a construção da ponte metálica sobre o rio parnaíba ligando as duas cidades em 1939, a deflexão à esquerda obrigatoriamente teve que ser feita, deixando praticamente sem utilidade a primeira estação. Houve muita revolta e protesto da maioria dos habitantes de Timon. Segundo jornais da época, era propósito da Diretoria a retirada completa dos antigos e desprezados trilhos que seguiam em frente após o entroncamento, para o novo ramal Coroatá-Pedreiras, cidades do Maranhão, ramal esse que, segundo me consta, nunca foi construído. Da estação antiga não resta mais nada. 

Sobre Timon
Projeto Estação das Flores, trabalho sócio-educacional que trabalha de forma independente.

Hoje o espaço está praticamente abandonado, e por lá só trafegam tres cargueiros da CFN e abriga um projeto cultural que tenta resgatar o espaço, transformando em espaço cultural. O projeto “Estação das Flores”, tem como objetivo auxiliar as crianças com atividades educativas e culturais, tais como: Cotações de histórias, teatro, música e eventos para arrecadação e construção desse importante ponto de acesso a cultura.

Geografia de Timon

A cidade de Timon está localizada à margem esquerda do Rio Parnaíba, divisa com o estado do Piauí e fica a 426 Km da capital São Luís. A cidade possui área de 1.743,246 km² e densidade demográfica de 89,18 hab/km² (IBGE 2013). A população estimada pelo IBGE é de 161.721 habitantes. Existem cerca de 42 balneários no município de Timon, um dos pontos fortes em relação ao turismo, pois possuem um forte potencial de atração. A culinária também é outro ponto forte.

Clima

A cidade tem clima quente, com poucas variações de temperatura: às vezes, supera os 40°C, e a mínima raramente é inferior a 22°C.

Economia

Timon é o terceiro município em população do estado, superando Caxias, e o quinto em arrecadação de ICMS. Está inserido na Rede Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina (Ride). A economia do município é voltada basicamente para os pequenos negócios e para a agricultura de subsistência. O setor do comércio e serviços é o que mais cresce e já representa 60% da economia do município. O comércio e a prestação de serviços são as principais atividades geradoras de receita do município. No setor industrial destacam-se principalmente a indústria ceramista e de movelaria.

Bairros mais populosos

Destacam-se os bairros de maior numero de pessoas, comercio e várias atividades em geral: Multirão- Parque Alvorada – Cidade Nova – Centro – São Benedito – Conjunto Boa Vista – Bela Vista – Parque Piauí – Guarita – – Formosa(incluindo Planalto Formosa) – Centro Operário – Mangueira – São Francisco – Pedro Patrício – Vila Angélica – Vila Osmar – São Mateus – São Marcos – Vila do Bec – Vila Bandeirantes – Conjunto Joaquim Pedreira – Santo Antônio – Vila Cícero Ferraz – Parque União – Parque São Francisco – Marimar – Conjunto Novo Tempo – Conjunto Primavera – Conjunto Padre Delfino – Parque Aliança – Conjunto Júlia Almeida – Novo Joia – Conjunto Pedro Ceará – Povoado Piranhas,Vila João Reis,Cinturão Verde e Loteamento Boa Vista.

Cultura de Timon

Os vários segmentos artísticos de Timon, que se destaca pela sua qualidade e boa apresentação em todo o país, artes diversas que fortalecem a história de nossa gente.

  • Zé Pereira de Timon – Um dos maiores eventos da região dos cocais, teve seu maior crescimento no começo dos anos 2000, hoje é um evento consolidado e nos últimos anos vem ganhando características diferente. Este por ser em período carnavalesco, alavanca outras tradições na cidade, como bloco dos sujos, festas em clubes e nos últimos anos o “Corso” que sempre tem edições no bairro parque alvorada.
  • Fundação Cidadania – Importante espaço cultural na cidade, foi inaugurado pelo em 31/03/2009 O local possui anfiteatro, quadra poliesportiva, pista de skate, auditório, sala de música, já passaram vários eventos importantes como 1° Circuito de Miniramp, Mostra Proposta e Mostra timonense de Humor.
  • Projeto Beija-flor – O projeto vem dando assistência para várias familias da cidade, com seu acesso a várias modalidades culturais, como teatro, dança e música, fazendo assim um trabalho de reeducação e transformando vidas.
  • Cooperativa Timonense de Teatro – A cooperativa tem intuito maior de auxiliar os grupos artísticos da cidade, dando uma expressão maior para estes que representam nossa cidade pelo país.

Esporte

Timon é um celeiro para vários esportes, esforço este dos atletas que sempre são premiados por todo o país. O futebol como paixão nacional, faz da cidade um espaço com vários clubes amadores, mas poucos profissionais.

  • Timon Esporte Clube (TEC), que se encontra na segunda divisão do campeonato maranhense
  • Esporte Clube Timon (A águia Soberana),que disputa a segunda divisão do campeonato Piauiense.
  • No esporte amador a (APPA ) –Associação dos Peladeiros do Parque Alvorada (O Rubro Anil dos Cocais), Clube que além do esporte , promove várias ações sociais na região do Parque Alvorada e suas Adjacências.
  • No futsal amador, o Futebol Clube Barceloninha (FCB),que chega a fazer vários amistosos fora da cidade ao longo do ano.

Hino de Timon

Letra: Ermelindo Sales/Chico Poeta

Baixe aqui o Hino de timon

Salve amada terra

Bravo povo inteligente

Que em si encerra

Todo o valor da nossa gente

Dos engenhos e das flores

Tu surgiste para nós

Entre lutas e ardores

Levantaste a tua voz

Timonense, tu és um forte

Timonense, tu és um bom

Enfrentas até a morte

Pela defesa de Timon

Sempre foste bem valoroso

pelo trabalho e pela fé

Cultuas o glorioso

Marceneiro São José

Teu trabalho sempre novo

De artista artesão

Orgulha o nosso povo

E exalta o Maranhão

Timonense, tu és um forte

Timonense, tu és um bom

Enfrentas até a morte

Pela defesa de Timon

Bandeira

Sobre Timon
A esquerda bandeira feita por prof. Mundoca e a direita novo layout da bandeira de Timon

A bandeira da cidade Timon sofreu alteração em 2015, a primeira imagem simbolo da nossa cidade que foi criada há 42 anos pela saudosa professora Raimunda de Carvalho Sousa, carinhosamente conhecida como “professora Mundoca”. O símbolo era representado por um retângulo branco, com um cacho de babaçu no centro, entrelaçado por duas palhas da palmeira do babaçu, representando a maior fonte de economia do município.

A nova bandeira de Timon tem o formato retangular, de estilo terciado em banda, sendo uma na cor amarelo ouro, a outra azul e a parte central branca, onde o brasão da cidade é aplicado. Este simbolismo das três cores representa os três poderes: Poder Legislativo, representado pela faixa amarelo ouro; Poder Executivo, representado pela parte central da bandeira, em branco – o local onde o brasão está aplicado representa a sede da cidade; e Poder Judiciário, representado pela faixa azul.

Brasão da cidade

Sobre Timon
Brasão da cidade de Timon, mostrando toda potencialidade e recursos que o Município dispõe.

1– Escudo Português: representando a origem da nacionalidade brasileira e homenageando os primeiros colonizadores.
2–Coroa Mural: simboliza a emancipação político-administrativa acontecida em 1890. Posicionado em local de destaque no mural da coroa e na cor dourada, encontra-se o primeiro símbolo da bandeira, criado por iniciativa da professora Mundoca em 1972.
3– Suportes: palmeira do babaçu – que aparece no símbolo criado pela professora Mundoca –, representando a presença abundante na Região dos Cocais.
4– Listel: o primeiro listel traz a data 1890, uma referência à elevação do povoado de São José das Cajazeiras à categoria de vila com o nome de Flores. No segundo, está escrito em Latim: Non Dvcor Duco, que significa: “Não sou conduzido, conduzo”.
5- O sol: De cor amarelo ouro, o sol ardente e implacável, muito intenso na nossa região, representa uma das principais características do timonense: a resistência.
6 – Região verde dentro do escudo: A faixa verde abaixo do sol representa a fertilidade do solo timonense e a abundante Região dos Cocais. Simboliza também potencial para o desenvolvimento da atividade agrícola da Zona Rural de Timon.
7- Região azul dentro do escudo: O azul do escudo simboliza uma das maiores riqueza da região: as águas (Rio Parnaíba e balneários).
8 – Timão: representa as emborcações da época do porto de São José do Parnaíba, primeiro nome dado à nossa cidade. Outra importante referência do timão no brasão é uma homenagem aos artesãos que, até hoje, esculpem suas artes na madeira.

Sobre Timon
Ângulos diferentes da fachada da igreja em épocas distintas.

Datas comemorativas de Timon

19 DE MARÇO

Homenagem a São José, padroeiro do município, Lei Municipal nº 1210, de 14 de março de 2001;

16 DE AGOSTO

Considera como feriado religioso municipal, o dia 16 de agosto em homenagem ao “Dia do Evangélico”, Lei Municipal nº 1424, de 23 de agosto de 2007;

15 DE OUTUBRO

Homenagem a Nossa Senhora do Rosário de Fátima, Lei Municipal nº 126, de 13 de outubro de 1953;

22 DE DEZEMBRO

Criação da Vila de Flores, Aniversário da Cidade, Lei Municipal nº 109, de 27 de outubro de 1952

Mapa da cidade de Timon:

Edição: Veja Timon

Via: Wikipédia, blog estações ferroviearias e site da Prefeitura Municipal de Timon

Imagens e vídeos: Divulgação

Comentar via FaceBook

Comentários

Deixe uma resposta