Jogador é preso por suspeita de assaltos em Timon

Jogador é preso por suspeita de assaltos em Timon  O jogador do Altos, Gilcelan Carvalho Matos, conhecido como Bruno, foi preso pela Força Tática da Polícia Militar de Timon na tarde de ontem(03) na cidade. Ele é suspeito de participar de assaltos a clientes de uma agência bancária na cidade.

De acordo com a polícia, o jogador é um dos suspeitos de acompanhar um grupo de clientes que acabara de sacar dinheiro em uma agência do Banco do Nordeste. Quando anunciaram o assalto, não perceberam a presença de uma viatura da Força Tática, da Polícia Militar, nas proximidades.

Bruno é reserva do time de Altos. O quinto volante morava na cidade e jogava em campos de várzea antes mesmo da criação do clube, que estreou no futebol profissional no ano passado.

No início da noite de ontem, o presidente da Associação Atlética Altos, Warton Larcerda, não tinha confirmação da prisão. O dirigente recebeu a foto de um suposto assaltante, telefonou para o técnico Nivaldo Lancuna e recebeu a notícia de que Bruno não foi treinar nesta terça-feira.

Lacerda contou que o jogador é casado, tem filhos, e vende roupas esportivas enquanto não treina com o time, que disputa as semifinais do 2º Turno do Campeonato Piauiense e está classificado para a Série D do Campeonato Brasileiro.

Ainda sem ter informações da prisão, o presidente foi taxativo ao afirmar que, se confirmado o crime, o jogador terá o contrato rescindido. “Se for ele mesmo, ele não precisava fazer isso. Ele estava trabalhando. Não concordo com isso. Se ele errou, tem que pagar.”

Nesta quarta-feira(04), depois de falar com a família do atleta, o dirigente disse que não daria mais entrevistas e acreditava que o jogador era inocente, e teria sido preso por estar no lugar errado e na hora errada.

O jogador está preso numa das celas do 3° Distrito Policial em Timon, mas seu caso é de responsabilidade do 1° DP.

Às 18h de hoje, o Altos enfrenta o Piauí, em jogo no estádio Albertão. A partida é válida pela semifinal do 2º turno do Campeonato Piauiense.

Caso no 1° DP

O delegado do 1° Distrito Policial de Timon, Humaitan Oliveira, que recebeu o auto de apreensão em flagrante do jogador, informou que também foi preso Jean da Costa, que seria parceiro de Gilcelan no suposto assalto. Com eles foi apreendida uma moto, que teria sido emprestada de um agente penitenciário do Piauí e um revólver calibre 32.

“Ainda estamos apurando, mas o agente penitenciário prestou depoimento e disse que havia emprestado a moto, porque Jean pediu para resolver um problema com o parente em Teresina”, disse o delegado.

Humaitan confirmou que a dupla foi preso com mais de R$ 10 mil em dinheiro, que teria sido roubado de três senhoras, na modalidade saidinha de banco. “Eles fizeram a abordagem e tomaram a bolsa delas e uma viatura da Polícia Militar interceptou quando eles já estavam fugindo”, declarou o delegado, dizendo que Jean confessou o crime, mas que o jogador nega participação.

 

Edição: Veja Timon

Via: Cidade Verde

Comentar via FaceBook

Comentários

Deixe uma resposta