Padre Paulo Ricardo chama gays de “anormais”

Padre Paulo Ricardo chama gays de "anormais"  Uma palestra exibida na TV Canção Nova, canal pertencente à comunidade católica Canção Nova, na última sexta-feira (9) e reprisada na manhã deste domingo (11), causou muita polêmica nas redes sociais, gerando controvérsia.

O padre Paulo Ricardo, um dos principais nomes da comunidade, ministrou uma palestra em um dos inúmeros acampamentos de fé e as declarações do religioso chocaram muitos nas redes sociais.

Na palestra nominada “O verdadeiro amor promete o infinito”, o padre disse que homossexuais são pessoas anormais, comparando as relações dos gays com pedofilia. Em todo o discurso, o padre defendeu a crença de que pessoas do mesmo sexo não podem ficar juntos: “Seleção natural não faz isso. Você acreditar que um animal vai se criar com alguém do mesmo sexo? Cientificamente é impossível. Como é que duas pessoas com a mesma chave vão fazer isso? Quem é homem, levanta a mão. Quem tem dúvida, não precisa levantar e não levanta. E eu falo de você que pensa que aquilo (homossexuais) é normal. É anormal”.

Paulo Ricardo também comentou que, para ele, é um absurdo que um homem ou uma mulher use o seu corpo para obter prazer com pessoa do mesmo sexo: “Em mim, existe um aparelho reprodutor masculino, que não tem sentido nenhum. É absurdo usá-lo em um lugar que não seja o corpo feminino. O corpo da mulher seria absurdo se não existisse o corpo masculino. Esta é a realidade. E esta realidade significa vida. Quando estes dois órgãos se juntam, acontece o milagre da vida”.

Por fim, o padre comentou sobre o Carnaval e criticou as passistas de samba que desfilam nas escolas do Rio de Janeiro e em São Paulo, chamando-as de “energuminas”, “idiotas”, “possessas” e “imbecis”: “Daqui a pouco, vamos ter no Brasil um tal de carnaval. Vai ter aquelas mulheres, vestidas de tinta, se requebrando como energuminas, como idiotas, possessas, imbecis. Ai você vai olhar para ela e dizer: ‘Nossa, que QI elevado. Que virtude! Sempre quis ter uma mãe assim’. Não é, né? Quando você mostra o corpo, você esconde a alma. Esse seu corpo não vai durar muito tempo”.

Para encerrar a palestra, o religioso deixa claro sobre sua visão da união de pessoas do mesmo sexo: “Viva o amor. Viva esta aliança de sangue, com sua parceira, e não com um parceiro, porque isso é anormal. Fiquem com Deus!”.

 

Edição Veja Timon

Via: “NT”

 

Comentar via FaceBook

Comentários

Deixe uma resposta