Home / Blog's / Dai Louvor / Policiais militares ‘exorcizam’ homem durante abordagem em Goiás

Policiais militares ‘exorcizam’ homem durante abordagem em Goiás




Um vídeo divulgado em redes sociais mostra policiais militares de Goiás fazendo o que seria um ritual de exorcismo em um homem que não teve a identidade divulgada (assista). Os agentes, armados e fardados, mantém o jovem durante todo o tempo imobilizado. A Polícia Militar ainda apura o caso.

Nas imagens é possível ver que cinco policiais participam da ação. Enquanto um deles imobiliza o homem, outro segura a cabeça e grita: “Liberta seu corpo, Jesus. Sai em nome de Jesus”.

Ainda nas imagens, um dos PMs que observa a ação faz um movimento como se fosse pisar em algo na direção do rapaz agarrado pelos policiais. Porém, não fica claro se o homem foi atingido. Enquanto os militares fazem o exorcismo, outra pessoa que não aparece no vídeo sugere que seja chama do um religioso. “Vocês não tem o número de um pastor não? Tem que chamar um pastor”, pergunta.

De acordo com o advogado criminalista Romero Ferraz Filho, a legislação estabelece um procedimento ao ser dado voz de prisão, como informar os direitos constitucionais e ser encaminhado para a delegacia. “Nesse caso, me parece que a conduta alheia a esse procedimento. Porém, não acredito que tenha ocorrido abuso de autoridade. O grande problema é que, como agente público, ele representa o Estado, que estabelece que cada cidadão tem o livre arbítrio para escolher sua religião”, disse.

A Polícia Militar confirmou que o vídeo é autêntico e que os agentes já foram identificados. Segundo o assessor de imprensa da corporação, tenente-coronel Ricardo Mendes, os PMs foram acionados para atender uma ocorrência com um indivíduo alcoolizado e agredindo algumas pessoas. Ainda segundo a corporação, o fato ocorreu em uma cidade do interior do estado, mas não informou qual o município.

As imagens serão enviadas para a corregedoria da PM, que irá apurar a conduta dos servidores, que podem sofrer sanções disciplinares. Não foi informado se os policiais que aparecem nas imagens são de carreira ou do Serviço de Interesse Militar Voluntário Estadual (Simve).

Comentar via FaceBook

Comentários

Deixe uma resposta