Policial de Presidente Dultra – MA causa pânico no Zé-Pereira do Mocambinho

O Policial de Presidente Dultra - MA foi acionado e deve responder pelos atos cometidos no bairro Mocambinho em Teresina

Curta o Veja Timon no Facebook

O Zé Pereira do bairro Mocambinho, na zona Norte de Teresina, foi marcado por momentos de pânico neste domingo (04/02). No meio da festa, os foliões foram surpreendidos por disparos de arma de fogo. O suspeito foi identificado como um Policial de Presidente Dultra – MA

O momento foi registrado em vídeo no qual é possível ver e ouvir quatro tiros. O suspeito atirou para o alto e felizmente, ninguém saiu ferido.

Veja Também:

O coronel Alberto Menezes, comandante de operações da PM-PI, conta que o suspeito foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina. O militar é lotado no 18º BPM, situado na cidade de Presidente Dutra-MA.

O caso foi registrado por volta das 22h30. O comandante do 11º BPM, em Timon-MA, foi acionado e acompanhou o procedimento na delegacia.

A prévia carnavalesca é tradicional no bairro e acontece na Avenida Prefeito Freitas Neto.

Atualizações do caso do Policial de Presidente Dultra – MA

A coordenadora da Central de Flagrantes, delegada Ana Luísa, informou que o policial militar do Maranhão, suspeito de disparar quatro tiros no zé pereira do bairro Mocambinho, foi liberado depois que prestou depoimento ainda na noite deste domingo(04/02). A arma foi apreendida e as investigações ficarão a cargo do 9º Distrito Policial (Mocambinho).

De acordo com a delegada Ana Luísa, o policial alegou que atirou para inibir um suposto assaltante que estaria de olho no seu colar.

“Outros envolvidos também estiveram prestando depoimento que devem embasar o inquérito policial, que vai dizer se a versão do militar é verdadeira ou não. Ele descreve o suposto individuo que tentou investir contra ele para saber se de fato ele atirou por qualquer motivo ou se foi disparo em via pública”, afirma a delegada.

Ela destaca que a população que esteve no local, que possa dar mais informações e puder ajudar na investigação dirija-se à delegacia.

Sobre o vídeo, a coordenadora da Central disse que ainda será passível de perícia porque só apareceu depois e por isso não foi usado no momento do flagrante.

 

Edição: Veja Timon

Via: Reprodução / Cidade Verde

Comentar via FaceBook

Comentários

Deixe uma resposta