Taxistas timonenses em protesto contra assaltos e mortes

Taxistas timonenses em protesto contra assaltos e mortes  Cerca de mil taxistas deixaram a Assembleia Legislativa do Piauí por volta das 9 horas. O grupo seguiu pela avenida Frei Serafim parando o trânsito e fechando os cruzamentos com a via. O objetivo é pedir mais segurança para a categoria que se diz alvo fácil dos bandidos.

Um dos pontos mais críticos está no cruzamento da avenida Frei Serafim com a avenida Miguel Rosa. Somente o sentido Centro-Leste está liberado. O sentido contrário, motoristas estão revoltados porque o fluxo está totalmente interrompido.

Um dos taxistas, que não quis se identificar, declarou que uma das principais medidas que poderiam reduzir os riscos aos profissionais seria aumentar a quantidade de blitz especialmente no período noturno e a realização de revista nos passageiros.

Outra reivindicação dos profissionais é a reivindicação de bandeira dois para o mês de dezembro. Para eles com a chegada do fim do ano, a carga de trabalho aumenta e o incremento de 20% no valor das corridas seria um benefício aos profissionais que não prejudicaria a população. “Em todo Brasil, nessa época os taxistas rodam com bandeira dois, somente no Piauí isso não acontece. Não entendo o motivo. Não é o dobro do valor normal, são apenas 20% a mais. Seria algo bom para nós e não ficaria tão pesado para os passageiros”, declarou outro taxista, que também não quis se identificar.

Matéria original

Mais de mil taxistas prometem parar nesta manhã(01) em protesto contra assaltos e mortes de colegas. De acordo com o presidente de uma cooperativa, Pedro Ferreira, a concentração acontece em frente à Assembleia Legislativa, onde os taxistas devem entregar um documento ao presidente da Casa, deputado estadual Themístocles Filho.

“De 8h às11 h vamos parar 100% dos taxistas porque está inviável trabalhar e estamos tendo adesão de mais de mil taxistas, inclusive os de Timon”, declarou Pedro Ferreira.

Ele disse que a manifestação ocorre porque os assaltos e mortes continuam acontecendo mesmo já tendo procurado o governador e a Secretaria de Segurança.

Pedro afirma que a adesão será de 100% e que os taxistas devem parar as avenidas Frei Serafim e Marechal Castelo Branco. Eles aconselham aos condutores desviarem destas vias.

 

Edição: Veja Timon

Via: Cidade Verde

Comentar via FaceBook

Comentários

Deixe uma resposta