Blog do RibinhaGeral

50 anos de carreira de Alcione serão comemorados em “Marrom, o musical”, com texto e direção de Miguel Falabella

Em 2022, a cultura maranhense ganhará os grandes palcos de diversas capitais do Brasil, com um grandioso espetáculo de teatro musical

“Marrom, o musical” é o terceiro espetáculo da Trilogia do Samba, idealizado pelo ator e produtor cultural, Jô Santana, que já apresentou homenagens a Cartola e Dona Ivone Lara, em espetáculos de Teatro Musical com muito sucesso de público e crítica, no Rio de Janeiro, em São Paulo e outras capitais do país.

Com patrocínio da Equatorial Energia Maranhão e Governo do Estado do Maranhão, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, começam a ser dados os primeiros passos para a produção de “Marrom, o musical”, o espetáculo de teatro musical que retratará a cultura maranhense, através da obra de uma das maiores cantoras brasileiras, Alcione, popularmente conhecida como a Marrom, nascida e criada em São Luís. A artista, que está comemorando 50 anos de carreira, é reconhecida por suas interpretações que transpõem as barreiras de gênero, abrangendo samba, bolero, MPB, samba-canção, fados, tangos, não importando o estilo.

Alcione é famosa principalmente por canções que tratam do amor e canta sempre com a alma. Esse espetáculo, produzido pela Fato Produções Artísticas, promete ser um show inesquecível e tem estreia prevista para 2022, quando todos esperamos que a situação sanitária do país dê condições para a volta aos teatros.

Algumas atividades acontecerão como pré-produção do espetáculo ainda neste ano de 2021, com todos os cuidados essenciais nesse momento de crise sanitária, será realizado um workshop com o ator, diretor e dramaturgo Miguel Falabella, que será o responsável por texto e direção do espetáculo “Marrom, o musical”, ao final do curso, quatro artistas maranhenses serão selecionados para compor o elenco do espetáculo, que deverá iniciar os ensaios no começo do próximo ano. Miguel promete contar essa história com a estrutura do Boi maranhense, aliando uma voz e um símbolo que representam muito bem o estado do Maranhão. Haverá também uma oficina de Produção Cultural com Jô Santana e Marcia Uchoa.

Alguns detalhes da produção do musical já começaram a ser tratados. No mês passado, por exemplo, Miguel Falabella e Jô Santana, além de visitarem o Boi de Maracanã, estiveram pessoalmente na Cooperativa Cuxá, um belíssimo projeto fomentado pelo Instituto Humanitas360, em parceria com o Conselho Nacional de Justiça e o Governo do Estado do Maranhão, reunindo mulheres detentas e egressas do sistema prisional de São Luís (MA), para capacitação e produção de artigos têxteis. E deste encontro, foi firmada uma parceria para produção de adereços cênicos para os figurinos de “Marrom, o musical”. Das mãos das meninas da Cuxá sairão belezas que ganharão os palcos, para contar a história de Alcione, que é a madrinha da Cooperativa e será a homenageada do espetáculo.

Para o Presidente da Equatorial Maranhão, Augusto Dantas, poder fazer parte deste projeto é motivo de muito orgulho. “O projeto é lindo, tem brilho e o encanto necessários para homenagear a grande Marrom, maranhense que traz grande orgulho aos seus conterrâneos pela forma de cantar e demonstrar seu talento para todo o Brasil. Para nós da Equatorial é uma enorme alegria fazer parte de um projeto grandioso como esse e levar muita energia”, enfatizou Augusto Dantas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.