Blog do RibinhaGeral

Como se ainda não soubesse, Cimu cria 0800 para saber os problemas do transporte público em Timon

O canal direto com o Cimu é o 0800 086 5963.

Tempo de Leitura: 2 minutos

O Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana (Cimu) implantou um serviço de ouvidoria para ouvir as demandas da população sobre o transporte público. O diretor administrativo do órgão, João Batista, destaca que a ideia é se aproximar de forma mais direta da população para direcionar, da melhor forma, a atual frota. O canal direto com o Cimu é o 0800 086 5963.

“O Cimu está trabalhando diuturnamente para tentar amenizar as dificuldades do sistema. Disponibilizamos esse canal direto com o órgão, que vai facilitar na identificação dos gargalos e assim possamos reorganizar e direcionar a frota existente para atender a população da melhor forma possível”, destaca João Batista.

O ouvidor do Cimu, Gérson Silva, reforça que a ligação é gratuita e vai fazer com que as demandas dos habitantes cheguem, de forma oficial, mais rapidamente.

“A ideia é ter um canal oficial para ouvir a população e fazer com que a melhoria no transporte coletivo em Timon aconteça. Esse contato é gratuito e vai facilitar o acesso, pois as reclamações, denúncias e sugestões poderão ser feitas pelo telefone”, explica Gérson Silva, ouvidor do Cimu.

LICITAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO

O Cimu é o órgão responsável por regulamentar o transporte público entre Timon e Teresina. O diretor administrativo do Cimu explica que um dos principais entraves para a melhoria no serviço é a liberação pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), para dar início ao processo licitatório para contratação de empresas que vão operar no sistema.

“A população pede que a cobertura de ônibus seja ampliada, uma situação que foi potencializada com a saída repentina da empresa Dois Irmãos, no fim do ano passado, sem aviso prévio. Estamos aguardando a resposta de Brasília, para que possamos resolver o problema do transporte público e colocar mais ônibus na cidade”, explica Batista.

Até o aval da ANTT, o diretor do Cimu destaca que medidas paliativas podem ser adotadas, por meio de diálogo com a empresa em operação no momento, a Timon City. Para tanto, é importante a contribuição da população por meio do 0800.

“As pessoas repassando suas denúncias e reclamações no canal certo, temos como buscar soluções de forma mais rápida. A gente precisa ouvir a população que vai dizer, de fato, quais os problemas mais graves. Assim, junto com a Timon City, vamos buscar contornar essa situação enquanto a gente não tem uma solução completa e total através da licitação”, finaliza João Batista. Da assessoria.

Veja abaixo postagens relacionados ao assunto:

https://www.vejatimon.com/geral/alynne-macedo-cobra-de-dinair-cade-seu-pessoal-de-brasilia-para-resolver-o-problema-do-transporte-de-timon/

https://www.vejatimon.com/geral/alynne-macedo-inicia-atividade-legislativa-cobrando-solucao-para-transporte-coletivo-de-timon/

https://www.vejatimon.com/geral/duas-falas-na-camara-apontaram-para-solucoes-dos-problemas-na-cidade-de-timon/

https://www.vejatimon.com/geral/leitor-pede-solucao-para-o-caos-de-transporte-publico-em-timon/

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.