Blog do RibinhaGeral

Entrevista em TV e participação em rádio de secretário acirram ainda mais os ânimos entre governo e legislativo

Tião, no sábado, participou de programa de rádio e alimentou ainda mais a polêmica com críticas aos vereadores

Participação de Tião em TV e rádio acirra ainda mais os ânimos

O clima entre o executivo e o legislativo timonense “azedou de vez”.  Se estava ruim após uma reportagem televisiva produzida por TV de Teresina, na última sexta-feira, em que o secretário Sebastião Carlos, do Planejamento e o Procurador Geral João Santos aproveitaram para fazer críticas aos vereadores piorou com a participação do secretário em programa do radialista Eliézio Silva, no sábado, onde o secretário incendiou a polêmica.

Na semana passada, o secretário Tião foi alvo de críticas dos vereadores por conta do vazamento de áudios em que ele usa expressões chulas e palavrões para definir os vereadores, que, em contrapartida usaram a tribuna, na semana passada, para pedir a retratação do assessor de Luciano Leitoa, que ao invés disso, preferiu alimentar a polêmica e tornar a relação ainda mais complicada com declarações através da mídia. (Ouça a participação do secretário)

Na sexta-feira, Tião e João Santos concederam entrevista, acusando os vereadores de estarem prejudicando a população por terem derrubado decreto do prefeito Luciano Leitoa em que o executivo autoriza parcelamento de solo sem a anuência e concordância do Poder Legislativo, que tem Lei aprovada que estabelece essa formalidade da Casa para a instalação de novos empreendimentos imobiliários em Timon. O procurador chegou a afirmar durante sua participação na entrevista televisiva, que a Lei aprovada pela Câmara com esse fim, é inconstitucional.

No sábado, em participação em rádio local, Tião foi ainda mais enfático em suas críticas, é claro que ele não usou o mesmo linguajar baixo dos áudios que causaram a revolta nos vereadores. Segundo ele, o áudio foi vazado de uma conversa dele com o vereador Raimundo da Ração e autorizou o radialista a colocar a integra da conversa, para delimitar aquilo que falou no áudio.

Segundo o secretário, dentro da Câmara existem vereadores do mais alto gabarito que “a gente precisa reconhecer”, mas questionou o “caráter da pessoa que permitiu que uma conversa privada tornasse pública”, disse o secretário. De acordo ainda com Tião, alguém se aproveitou do descuido do Raimundo e de forma irresponsável tornou público uma conversa privada, disse.

Tião disse que  os vereadores estão se prevalecendo da imunidade parlamentar para xingar o prefeito e os secretários e denegrindo a imagem dos outros, enquanto que a imunidade é para defender a constituição, a lei orgânica, afirma.

Após a participação do secretário, o que se seguiu foi a participação do vereador Anderson Pego, um dos mais atingidos com os impropérios de Tião no áudios vazados e hoje, durante os discursos, o clima deverá ser ainda mais quente.

Com prejuízos, sempre para o lado mais fraco. O povo.

 

 

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.