GeralTeresina

Isolamento social em Teresina registra aumento e fica em 40,3% nesta terça (04)

O levantamento aponta ainda uma queda na taxa de isolamento se comparada com a terça-feira da semana passada, em que foi observado um percentual de 42,4%.

O índice de isolamento social voltou a subir na capital piauiense, registrando 40,3% nesta terça-feira (04). O número havia sofrido queda na segunda (03), marcando 39,6%, o menor observado nas últimas duas semanas. As informações são da startup InLoco, que faz o georreferenciamento de smartphones em cidades de todo o território nacional. O levantamento aponta ainda uma queda na taxa de isolamento se comparada com a terça-feira da semana passada, em que foi observado um percentual de 42,4%.

Com o índice de 40,3% nesta terça (04), Teresina, que no dia anterior havia caído para a 9ª posição no ranking de isolamento social entre as capitais do país, voltou a subir e ficou em 4º lugar. A diferença entre o percentual da capital piauiense foi pequena em comparação aos três primeiros lugares, ocupados por Salvador (41,51%), Porto Alegre (40,47%) e Rio Branco (40,36%).

Os dados da startup também mostram o índice de isolamento social por zonas da cidade. A região que mais respeitou as determinações para ficar em casa foi a zona centro-norte, com um índice de 40,85%, seguida da região leste, com 40,09%. Em terceiro lugar ficou a sul, com 39,56%, e por último ficou a zona sudeste, uma das mais populosas de Teresina, com um percentual de 37,07%.

No que diz respeito aos bairros e localidades que mais respeitaram o isolamento social em Teresina, os mais bem colocados foram Matinha (47%), a área da Frei Serafim (46,1%), o Centro (45,88%), Embrapa e Memorare (ambos com 45,6%), Alto Alegre e Comprida (os dois com 45,2%), e São João (45%). Já os bairros que apresentaram os menores percentuais foram Parque Jacinta (30%), Novo Horizonte (32,93%), Aeroporto (33,3%), São Sebastião (33,45%) e Santo Antônio (33,55%).

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.