GeralTeresina

Menina que escreve com a boca é inserida em programa educacional especial da Prefeitura de Teresina

Ela agora assiste aulas aos sábados no Programa Cidade Olímpica Educacional, criado pela Prefeitura de Teresina para preparar estudantes para grandes competições.

Como muitas meninas da sua idade, Nayara Beatriz é apaixonada por livros e adora escrever. A deficiência física, que para muitos seria uma limitação, para a menina de 12 anos, aluna da Escola Municipal Ofélio Leitão, foi uma oportunidade de desenvolver uma nova habilidade: ela escreve utilizando a boca.

Nayara desenvolveu a técnica ainda bem pequena, assim que aprendeu a ler, estimulada pela equipe de fisioterapia. Na escola, encontrou o apoio de professores e colegas de turma, treinando a escrita um pouco mais que os outros estudantes, já que não consegue segurar o  material com as mãos. Seu empenho virou inspiração por onde passa.

Hoje, cursando o 7º ano do ensino fundamental, não só é uma das melhores alunas da turma, como acaba de entrar para o time de campeões das olimpíadas de conhecimento. Ela agora assiste aulas aos sábados no Programa Cidade Olímpica Educacional, criado pela Prefeitura de Teresina para preparar estudantes para grandes competições.

“Eu amo ler, soube do programa e logo me preparei bastante para o teste. Fiquei muito feliz quando fui aprovada, porque língua portuguesa é minha disciplina preferida, sei que posso ir mais longe”, disse a menina.

Para superar as dificuldades e ser uma aluna destaque, Nayara conta com o apoio incondicional da sua mãe. Anikele da Conceição assiste as aulas, ajuda com o lanche e não esconde o orgulho com as conquistas da filha. “Eu acredito que só podemos construir nosso futuro pela educação. Enfrentamos muitas barreiras, mas me coloco como parte do processo de inclusão, e estou disposta a seguir com ela em todas as próximas etapas”, declara.

Nayara sonha em ser juíza de direito. Entre um livro que lê e um texto que escreve para exercitar seus conhecimentos, a garota conta que não deixa de fazer nada que gosta. “Vou ao cinema, gosto de passear, conhecer gente nova, acredito no meu potencial e vou continuar lutando para conquistar tudo que sonho”, concluiu.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.