Parceria Público-Privada entre Equatorial e Governo potencializa a busca ativa de famílias para a Tarifa Social e Tarifa Rural no Maranhão

spot_img
Compartilhe:

Foi assinado na última quarta-feira (01) no Palácio dos Leões, um termo de cooperação entre a Equatorial Maranhão e Governo do Estado para busca ativa de potenciais beneficiários dos programas Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) e Tarifa Rural no Maranhão, que concedem descontos escalonados na conta de energia.

No acordo firmado, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) disponibilizará sua base de dados para que a Equatorial Maranhão cruze as informações com seus cadastros, encontre novos consumidores que se enquadram no Tarifa Social, e repasse os nomes para a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), que fará o contato com os futuros beneficiados, explicando como eles podem se cadastrar no programa.

O Maranhão está em segundo lugar no ranking de cadastros da tarifa social de energia no país, e caminhando para ser o estado com o maior número de famílias cadastradas nesse programa, que concede o direito a descontos de até 65% na conta de energia. Mesmo já contabilizando 957 mil beneficiários em todo o Estado, ainda há muitas famílias que não se cadastraram ou não atualizaram seu cadastro. Segundo o Presidente da Equatorial Maranhão essa parceria é de grande importância para potencializar o número de famílias cadastradas. “É uma parceria entre ente privado e ente público em busca de ampliar a nossa base de cadastro de clientes, que fazem jus a tarifa social de energia elétrica. É um benefício social que cerca de 250 mil maranhenses ainda tem direito e que a gente precisa identificar. E essa parceria vai permitir cada vez mais a gente atingir os números que permitem colocar o Maranhão como o estado da federação com o melhor índice de aproveitamento deste indicador”, ressaltou o Presidente.

De acordo com o Secretário Estadual de Saúde, Carlos Lula, “é fundamental o acordo entre a Secretaria de Saúde e a Equatorial Maranhão, pois vai permitir o caminho inverso. Em vez da família procurar a Equatorial para ter acesso à tarifa social, a empresa com base nos dados que a gente já tem do Sistema Único de Saúde, vai conseguir encontrar essas famílias que muitas vezes nem sabem que tem direito a esse tipo de tarifa. Então, o que a gente vai fazer é um cruzamento entre a base de dados que a Equatorial possui e a base de dados dos SUS, que é bem atualizada. Então, a partir desse cruzamento temos certeza que a gente vai permitir o incremento do programa e o aumento do número de famílias beneficiadas no programa. ” Reforçou o Secretário.

Em outra frente de trabalho, a Equatorial desempenhará esforço conjunto com a Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima) e Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp) para implementar medidas que visem cadastrar novos consumidores, tanto no Tarifa Social como no Tarifa Rural.

O governador Flávio Dino foi o anfitrião da reunião, que teve ainda a participação dos secretários Rodrigo Lago (SAF), Sérgio Delmiro (Sagrima), o presidente da Agerp, Júlio Mendonça, e membros da Equatorial, como Francila Soares, Gerente de relacionamento com clientes, Adaildo Andrade, executivo de gestão de cadastro, e Carlos Hubert, executivo de comunicação e marketing.

Além de ser um benefício importante para os clientes baixa renda, a Tarifa Social de Energia Elétrica impacta positivamente a economia do Maranhão, somando mais de R$ 150 milhões de reais injetados somente no primeiro semestre de 2021.

Critérios para ter direito à Tarifa Social de Energia Elétrica:

– Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – Cadastro Único, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional; OU
– Recebendo o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC, nos termos dos arts. 20 e 21 da Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993; OU
– Inscrito no Cadastro Único com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos que tenha residente portador de doença ou deficiência cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira o uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica; E
– Estar classificado como as classes Residencial ou Rural na subclasse Residencial.
– Se você não tiver o NIS, dirija-se até algum Centro de Referência em Assistência Social – CRAS, levando a documentação pessoal para cadastrar o seu Número de Identificação Social.

– Para quem já possui o NIS, basta buscar um dos canais de atendimento da Equatorial Maranhão para solicitar adesão à Tarifa Social, pelo site www.equatorialenergia.com.br, pelo WhatsApp no número (98) 2055-0116 ou presencialmente em um dos pontos de atendimento da Equatorial Maranhão.

Se deseja saber se o seu NIS ainda está ativo, ligue para a Central de relacionamento da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social: 0800 707 2003.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão

Compartilhe:

Talvez você queira ler também

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Relacionados

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

Últimas

Morre “Flávio Jubileu” figura lendária de Timon

A deputada Socorro Waquim lamentou a morte de Flávio Jubileu. Após ter sido anunciada sua morte por várias vezes, realmente hoje, 27, foi anunciada e...

Em evento especial, Câmara de Timon debate sobre suicídio e violência contra a mulher

O evento foi organizado pela vereadora petista Da Luz do 7 Estrelas. Nesta terça-feira, 26, foi realizada na Câmara Municipal de Timon um evento para...

Adolescentes da Funac participarão de ação social na Casa do Idoso em Timon

Adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa no Centro Socioeducativo de Semiliberdade de Timon, unidade da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), participarão, nesta...