Blog do RibinhaGeral

Prefeitura de Timon ficará de portas fechadas por uma semana em novembro

O prefeito decreta pontos facultativos nos dias 16 e 19 e prolonga feriados por uma semana

A Prefeitura de Timon, para o gestor Luciano Leitoa, economiza mais com as portas fechadas que com elas abertas para atender a população e seus contribuintes. Por isso, na segunda quinzena de novembro, de 15 a 20, a instituição pública ficará de portas fechadas, atendendo a decretos do prefeito da cidade.

No diário oficial do último dia 29, o prefeito Luciano Leitoa, aproveitando o feriado do dia 15 de novembro, da Proclamação da República, decreta no dia 16 “ponto facultativo” e no dia 19, em decreto assinado pelo prefeito e ainda não publicado no Diário Oficial, Luciano Leitoa decreta mais um “ponto facultativo”, emendando a segunda-feira, que seria de expediente normal com o feriado do dia 20, dedicado ao Dia da Consciência Negra, aos demais fechando as portas da Prefeitura por praticamente uma semana.

Os dois decretos consideram que nos finais de semana e feriados em que os órgãos municipais não têm expedientes, implicam em substancial economia aos cofres públicos municipais, como consumo de energia elétrica, água, telefone, materiais de consumo, combustível, transporte, dentre outros.

Mas a decretação de ponto facultativo é praxe no governo municipal, pois sempre  que os feriados semanais caem no calendário semanal numa quinta-feira, o prefeito tem decretado ponto facultativo e fechando as portas do município a partir do feriado e enforcando a sexta-feira.

Em dezembro, também, a prefeitura deverá permanecer fechada para as comemorações do aniversários da cidade.

Feriado do dia 20

O Dia nacional da Consciência Negra é agora um feriado estadual. A mudança foi implementada após o governador Flávio Dino sancionar a lei n° 10.747, de autoria do deputado estadual Zé Inácio, que institui o dia 20 de novembro, que também é a data de aniversário da morte de Zumbi dos Palmares, como feriado no Maranhão.

A data já instituída como feriado em cinco estados, em mais de cem municípios.

Segundo Zé Inácio, a data “será mais que um feriado, passa a ser um dia de luta, de resistência, de busca por mais políticas públicas em favor do povo negro, um dia de combate ao racismo”.

 

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.