GeralTimon

Projeto Jornadas Históricas é desenvolvido em unidade da Funac

No decorrer do ano serão realizadas oficinas de História com apresentações dos conteúdos da matriz curricular da disciplina escolar, de forma lúdica, com apresentações teatrais, filmes e documentários.

A Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), por meio do Centro Socioeducativo de Internação Provisória da Região dos Cocais (CSIPRC), localizado em Timon, está realizando o Projeto Pedagógico Jornadas Históricas. No decorrer do ano serão realizadas oficinas de História com apresentações dos conteúdos da matriz curricular da disciplina escolar, de forma lúdica, com apresentações teatrais, filmes e documentários.

De acordo com o diretor do Centro Socioeducativo, Lívio Araújo, é fundamental para a escolarização dos socioeducandos uma proposta diferenciada de apresentação dos conteúdos escolares. “As oficinas de história tem conseguido alcançar seu objetivo, que é transmitir a história de maneira prática, ocasião em que os adolescentes conseguem compreender todo o conteúdo. A ideia do projeto é despertar a curiosidade sobre a história”, declara.

O educador Igor Castro, responsável pela organização do projeto explica que foi em 2019, com as atividades da oficina de História, que o projeto foi implantado no Centro Socioeducativo. “A adaptação das aulas de História à realidade dos socioeducandos, bem como utilização de uma roupagem diferenciada, foi fundamental para despertar a curiosidade deles sobre acontecimentos mundiais e atuais. Este projeto é fundamental para que os socioeducandos conheçam a história e se reconheçam no processo de formação da humanidade”, afirma.

Para o adolescente, trabalhar de forma lúdica temas tão importantes tem contribuído muito no seu processo de aprendizagem. “As atividades realizadas no projeto têm sido de grande relevância, pois levam à reflexão, e tenho aprendido sobre o conteúdo repassado. A abordagem do tema proporciona a interação entre todos os participantes. O projeto tem despertado em mim a curiosidade de pesquisar mais sobre os acontecimentos que marcaram a história”, relata. Da assessoria.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.