Blog do RibinhaGeral

Projeto que retira benefícios dos professores começa a tramitar na Câmara de Timon

Entre os benefícios cortados estão os incentivos aos professores para que eles se aperfeiçoem em busca de educação de qualidade

Em discurso, Luciano Leitoa disse que altos salários de professores o impedem fazer concurso

O projeto que acaba com inúmeras conquistas e benefícios aos professores de Timon concedidos através do Estatuto do Magistério, implantado ainda no governo da ex-prefeita Socorro Waquim, começa a tramitar na Câmara de Timon com interesse do executivo municipal.

Ontem, 08, membros da atual diretoria do Sinterpum estiverem reunidos à porta fechada no gabinete da Presidência da Casa com vereadores de oposição e da base, juristas, discutindo a tramitação do projeto atinge “em cheio” os novos professores a serem contratados pelo serviço público municipal através de concurso.

A retirada de direitos e conquistas do estatuto foi sugerida pelo prefeito Luciano Leitoa e acatada pela atual diretoria como forma de “flexibilizar” novas contratações para o magistério timonense defendida pelo prefeito.

Em ato: Professores lotaram a galeria, mas defendem aumento menor

Em discurso na inauguração do prédio do MP, em Timon, em maio deste ano Luciano Leitoa chegou a pedir ajuda dos promotores para “mexer” no estatuto da categoria, alegando que a folha dos professores em pouco tempo e por causa das conquistas seria impagável. O prefeito, inclusive, citou o fato de um professor com mestrado perceber cerca de 11 mil reais como parâmetro de sua justificativa. Veja matéria publicado pelo blog.

O Sinterpum, por sua vez, atendeu a essa proposta ao projeto de mudança em artigos do estatuto para favorecer o pedido do prefeito Luciano Leitoa e, em julho deste, promoveu assembleia com a categoria para motivar e realizar as mudanças “sugeridas” pelo executivo. Veja matéria publicada pelo blog.

Ainda não se sabe a dimensão do prejuízo que os novos professores terão com essa atitude do prefeito Luciano Leitoa e da atual diretoria do sindicato, mas segundo o que apurou o blog, com informações preliminares e extra oficial, o projeto reduz o salário e gratificação por graduação dos professores, retira incentivo dado aos professores que se aperfeiçoam para atender as necessidades de oferecer uma educação de qualidade, além de outros inúmeros benefícios que serão cortados e outros prolongados para anos e anos para serem conquistados pela categoria.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.