GeralTeresina

SDU inicia construção de novas casas no Parque Rodoviário ainda este mês

O prazo para a conclusão deste trabalho é de quatro meses, a contar a partir da assinatura da ordem de serviço.

A Prefeitura de Teresina vai iniciar ainda este mês de novembro a construção de 63 unidades habitacionais na região do Parque Rodoviário, na zona Sul da cidade. Desse total de casas, 22 serão destinadas para famílias que residiam em áreas de risco ou muito próximas à galeria do bairro. O prazo para a conclusão deste trabalho é de quatro meses, a contar a partir da assinatura da ordem de serviço.

O investimento na construção das moradias será de R$ 2,7 milhões, recursos próprios do município.  “As casas serão construídas no antigo terreno da empresa Telemar, que foi desapropriado pela Prefeitura de Teresina, garantindo que as famílias permaneçam no mesmo bairro”, informou o superintendente da SDU Sul, Paulo Roberto.

Desde abril do ano passado, quando os moradores foram afetados por uma enxurrada, a Prefeitura vem prestando toda a assistência possível. Até o momento, a SDU já reconstruiu 12 casas e 28 foram reformadas. “Primeiro trabalhamos no local com ações emergenciais, como a limpeza e o atendimento às famílias. Depois, iniciamos a reconstrução das residências para devolver o mais rápido possível as condições de moradia e qualidade de vida a essas pessoas. Em nenhum momento as famílias deixaram de ser amparadas. Nos casos que foi necessário, a Prefeitura disponibilizou o pagamento de aluguel”, destacou Paulo Roberto.

Outro projeto da Prefeitura para o Parque Rodoviário é a revitalização da área central do bairro, com investimento de aproximadamente R$ 5,3 milhões. Com os recursos, será feita toda a urbanização do espaço, com a construção de jardins, um anfiteatro, bancos, pista para caminhada, além de uma praça com academias e ciclovias. Esse projeto está em fase de licitação.

A dona de casa Maria Rosa dos Santos é uma das moradoras que teve sua casa totalmente reconstruída pela Prefeitura. Ela conta que passou momentos muitos difíceis após a enxurrada.  “Perdi tudo. Fiquei somente com o vestido que usava. Mas, graças a Deus, tive muita ajuda dos amigos e da Prefeitura. Agora estou reconquistando tudo novamente. Tive minha paz de volta”, conta.

Quem relata uma história muito parecida é a senhora Maria Estandislene Siqueira, viúva do cinegrafista José Wilson Soares da Silva, o Nanaia. “Nanaia faleceu no dia 20 de fevereiro, mas ainda viu que nós tivemos a nossa casa de volta, toda reconstruída”, disse.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.