GeralTeresina

SDU Leste cadastra 400 ambulantes para o Corso 2020

“A Prefeitura tem apenas o intuito de regularizar as barracas para que as mesmas fiquem em lugares apropriados, sem prejudicar o meio ambiente e proporcionar espaços mais amplos para a passagem das pessoas”, explicou o gerente. Todos dos ambulantes cadastrados

O cadastramento de barracas no Corso 2020, realizado pela Gerência de Controle e Fiscalização (GCF) da SDU Leste, foi encerrado na última quinta-feira (07) em virtude da intensa procura e o consequente preenchimento das 400 vagas disponíveis.

Segundo o gerente da GCF, Lupércio Medeiros, o procedimento foi simples e não foi necessário o pagamento de nenhuma taxa. “A Prefeitura tem apenas o intuito de regularizar as barracas para que as mesmas fiquem em lugares apropriados, sem prejudicar o meio ambiente e proporcionar espaços mais amplos para a passagem das pessoas”, explicou o gerente.

Todos dos ambulantes cadastrados atenderam os critérios estabelecidos pela Gerência, tais como: documento original com foto (RG), CPF e comprovante de residência.

Após o cadastramento, os interessados poderão montar suas barracas a partir do dia 13 de fevereiro. Os espaços serão demarcados pelos fiscais da GCF e os barraqueiros já estão saindo com os números correspondentes no ato da inscrição.

O chefe de divisão da gerência, Alberto Pádua, informa que as barracas deverão atender aos mesmos critérios estabelecidos todos os anos, correspondendo às dimensões de 3mx2m. Não será permitida a comercialização de bebidas em embalagens de vidro e a Prefeitura não disponibilizará pontos de energia, além disso, cada barraqueiro será responsável pela limpeza de sua área ocupada.

Alberto Pádua alerta ainda para a importância das condições de higiene e manuseio do alimento que será comercializado no local. “É importante que os ambulantes atendam os foliões de maneira higiênica e cordial”, disse.

Para o superintendente João Pádua, o cadastro do ambulante mostra o compromisso que a Prefeitura tem com a cidade, agindo corretamente inclusive com o meio ambiente. “Nossa equipe teve o cuidado em passar orientações aos ambulantes quanto aos cuidados com o ambiente que será utilizado, a coleta seletiva do lixo e também como proceder no manuseio dos alimentos”, disse o gestor.

Quanto aos ambulantes que foram comercializar bebidas em isopor e caixas térmicas, o gerente Lupércio Medeiros ressalta que os mesmos deverão procurar os fiscais que estarão no local, no dia do evento, para se posicionarem apenas no canteiro central da avenida.

Em seu terceiro ano consecutivo, a comerciante Maria Ubelina ressalta que leva a sua filha para auxiliar nas vendas de comidas e bebidas. “Esse já é o meu terceiro ano. Sempre vou coma filha para vender arrumadinho, refrigerante, cervejas e coquetéis. Ter essa barraca nesse período festivo é muito bom, pois ajuda muito no nosso orçamento”, disse.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.