Blog do RibinhaGeral

Secretário de Dinair acusa ex-candidato a prefeito de ter lhe “aplicado” prejuízo de mais de 50 mil reais

Hosaias e Jaconias, agora em campos opostos, abrem a caixa preta da campanha do PSC a prefeito de Timon

Uma dívida de 50 mil reais, aproximadamente, é o motivo de mais uma grande intriga política entre dois ex-aliados na última campanha eleitoral para prefeito de Timon. A pendenga, que ainda estava nos bastidores, tomou as vias públicas, através das redes sociais e este blog recebeu o teor da denúncia feita pelo empresário do ramo gráfico e secretário de Articulação Política do governo Dinair Veloso, Hosaias Desidério e ouviu o advogado e ex-candidato a prefeito pelo PSC Jeconias Morais, que refutou com veemência e com ameaças de que está abrindo um processo contra o autor das denúncias por cobranças vexatórias.

Hosaias Desiderio em áudio enviado pelo whatsapp do titular do blog, diz ter sido vítima de um golpe, uma fraude no que diz respeito aos recursos de campanha e consequente pagamento das dívidas contraídas como candidato a prefeito de Timon: “Essas notas fiscais aí foi do material gráfico que ele fez para a campanha dele e para os vereadores (…) essas notas pequenas de vereadores todas elas foram pagas, só ele que não pagou as deles. É alta a dívida, é mais de 50 mil reais. E não pagou, e o que ele fez, usou de má fé. Eles tramaram tudo. Eles fizeram serviço aqui, fizeram, fizeram, fizeram, na hora de pagar, ele já sabia que ia desistir da campanha mesmo no final, fazer o que ele fez. Então, ele pegou, ele não podia prestar contas ao TRE, se não pagasse, não tivesse recibo de pagamento, como ele é advogado, ele sabe das leis, ele achou uma brecha, que podia transferir a conta dele para o partido, mas o partido tinha que aceitar. Quem é o presidente do partido? O Jeremias, irmão dele! Quer dizer tudo combinado, então jogou a conta dele para o partido (PSC), prestou contas com o TRE, não está devendo ao TRE, não está devendo a ninguém e agora a conta está no partido. O Jaconias fez tudo comigo e não me deve um centavo, quem me deve é o partido dele. É brincadeira! Um negócio desse! Agora tá lá conta monstruosa ai, fiquei no prejuízo e agora querem me imputar um prejuízo moral. Se ele, que era ele não acreditou nele, como é que ele vem imputar a mim questão moral, que continuei votando onde disse que ia votar. Quando ele veio aqui me convidar para ir pro coronel eu disse não ia mudar ia continuar votando como não podia mais tirar o nome dele da urna, eu ia continuar votando acreditando naquilo que foi combinado. Então eu não ia votar em Leitoa, em Socorro, em Schnneyder ia continuar votando em que eu disse que votar desde o início e fiz isso’, diz Hosaias Desidério. Confira no áudio.

Como essa, o blog teve acesso há inúmeras notas fiscais que comprovam o trabalho que a empresa realizou para o candidato.

Junto com o áudio, que publicamos e outros que ficarão nos nossos arquivos jornalísticos, o empresário e secretário Hosaias Desidério enviou inúmeras notas fiscais emitidas por sua empresa gráfica confirmando os trabalhos realizados  para o candidato a prefeito de Timon Jeconias Moraes, pelo PSC. As notas, todas, estão especificando o trabalho e os valores cobrados pela empresa ao candidato.

Jeconias admite a dívida e diz que tudo está dentro da legalidade eleitorial

Documento que comprova a transferência da dívida do candidato para que o PSC fizesse cronograma de de pagamento

O advogado Jaconias Morais em telefonema ao blog disse que assume a dívida e não nega, mas também informa que como candidato não teve a condição de pagar e que dentro do prazo elaborou um documento determinado de “assunção de divida” transferindo para o partido que fizesse o cronograma de pagamento parcelando em 15 vezes para que o partido pagasse ou com fundo eleitoral ou outros recursos legais. Jaconias disse ainda que esse documento foi enviado ao empresário Hosaias Desidério, que á príncípio não concordou com a forma de pagamento e nem apresentou uma contra-proposta, pois ele Hosaias, segundo Jaconias, queria receber todo o valor, que de acordo com o ex-candidato, gira em torno de 48 mil reais.

Email enviado ao empresário com o documento

Jaconias explicou que no decorrer da campanha, ainda como grandes aliados políticos, Hosaias fazia os trabalhos gráficos, acumulava muita demanda, que eram cobradas para que ele que apresentasse essas demandas de serviço, mas que ele preferiu deixar chegar onde chegou.

De acordo ainda com o ex-candidato a prefeito, sua candidatura tinha expectativa de receber um fundo eleitoral de 200 mil, mas foi depositado pelo partido somente 70 mil. O advogado disse que afirmou ao empresário e agora secretário que ele buscasse os meios legais para receber o que lhe é devido, mas ao contrário disso, segundo Jaconias, Hosaias está se utilizando de “cobranças vexatórias” enviando  áudios para familiares e pessoas ligadas a ele pelo processo eleitoral e que diante disse está entrando com processo judicial contra o ex-aliado politico.

 

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.