Blog do RibinhaGeral

Sub-secretário de Agricultura de Matões acusado de abuso de poder contra pequenos produtores

Pedro Morais se defende das acusações afirmando que fatos são inverídicos

Tempo de Leitura: 4 minutos

 

Pequenos produtores da localidade Tanque do Melquiades, a 9 kilometros da cidade, sócios da Associação de Moradores e Pequenos Produtores Rurais do Povoado Tanque do Melquides e Adjacentes do município de Matões, procuraram o blogdoribinha para denunciar, que segundo eles, atos criminosos realizados contra os associados e à comunidade pelo Secretário Adjunto da Secretaria Municipal de Agricultura Pedro Morais da Silva Filho, conhecido como Pedrinho (foto).

Segundo relatos dos pequenos agricultores, o assessor de Ferdinando Coutinho vem causando terror na comunidade. Sem ter mais o apoio da categoria, Pedrinho usa o cargo que ocupa e o nome do governo de Matões para cometer seus atos, segundo os relatos, maléficos para abusar do poder e se insurgir com desmandos dentro da comunidade.

Os pequenos produtores denunciam como primeiro fato de abuso de Pedrinho foi deixar de contribuir há mais de dois anos com suas responsabilidades de sócio. Com isso, a entidade tomou a providência de suspender o fornecimento de água para sua residência, desde então, Pedrinho está usando a água da comunidade, sem pagar e de forma clandestina, desviando de um outro morador. Além disso, segundo relatos, Pedrinho é acusado de denigrir a imagem dos sócios que estão pagando a conta em dia chamando-os de vagabundos de vândalos e terrorista e que a comunidade vem cometendo atos criminosos.

Diante dos fatos, a comunidade resolveu denunciar os atos do secretário Adjunto, pois segundo os relatos, o pessoal da comunidade não está aguentando mais seus desmandos, pois Pedro vem incentivando outros sócios, assim com ele, para que não pague as contas e impostos em dia em descumprimento ao artigo 12 do Estatuto que garante à entidade os direitos legais para o recebimento de recursos dos sócios.

Esse trator, contratado pela Associação, teria sido impedido de executar a tarefa pelo subsecretário Pedrinho

Segundo os pequenos produtores rurais de Matões, o secretário Adjunto da Prefeitura age de má fé causando danos morais e materiais à entidade e aos seus associados e está passível, diante dos fatos, de ser expulso do quadro da entidade. Por último, e segundo relatos, Pedrinho está usando o nome do governo municipal e criando mais problemas dentro da comunidade impedindo que os pedidos feitos para benfeitorias, como barrar que maquinas para ajudar no desenvolvimento da entidade, para a abertura de ruas, são impedidas de executar o trabalho por ato de Pedrinho

Finalizando o rol de acusações, que segundo relatos, vêm sendo comandados pelo secretário Adjunto da Secretaria de Agricultura de Matões Pedrinho, os pequenos produtores relatam que, na última sexta-feira, ele cometeu mais um abuso de poder quando impediu que uma máquina particular fizesse o serviço de abertura de mais rua dentro da comunidade. O subsecretário esteve no local e impediu que o trator executasse do trabalho alegando que os produtores e a direção da entidade. Filmando e tirando foto falando que a associação estava cometendo crime, na presença de mais de 20 pessoas presentes. Segundo relato, o subsecretário afirmava que a direção estava fazendo rua para entregar aos sócios os lotes e que a comunidade estava negociando esses lotes.

Segundo ainda relatos dos pequenos produtores de Matões, Pedrinho vem agindo se utilizando do cargo e do governo para tomar essas atitudes contra a entidade e seus sócios e que diante dos fatos relatados, os demais associados, que não concordam com os atos criminosos de Pedrinho, solicitam dos poderes públicos uma atitude contra seus atos contra os pequenos produtores de Matões.

Subsecretário se defende das acusações

Boa tarde Ribamar,
Antes queria agradecer ao espaço de poder me manifestar sobre os ditos iveridico e desesperado, sobre influência de quem é inimigo dos agricultores familires do município de matões.
01- abuso!, Um dia antes fomos procurados na secretaria de agricultura pelas famílias ameaçadas pelo suposto presidente digo por o artigo 10 e letra e, do estatuto da associação disqualifica o Edison Baiano como presidente.
Estava ameaçando abrir uma rua com um trator que ia passar por cima de suas roças e que nada o empedia.
O caso foi ouvindo pela secretaria de alguma famílias que nos procurou pra relatar e saber o que fazer foram orientado por nós que procurasse a delegacia, que depois nos informou que não conseguiu registrar o boletim foi orientado a fazer na delegacia regional de reforma agrária pelo veio virtual que assim o fezram
O sujeito (Baiano), já tinha solicitado um trator e o secretário de agricultura tinha ouvido áudio dele (Edison Baiano), que ia passar por cima de tudo,. Diante disso o secretário pediu que ele viesse na secretaria para vê o que fazer em relação, respondeu que não tinha tempo que ia mandar alguma pessoa representar, não veio e nem mandou então nos posicionamos que, a secretária não iria praticar e nem apoiar esse tipo de violência contra a nenhum agricultor,
mesmo a secretaria não tem máquina pra abrir rua. aconteceu que dia seguinte por volta de 15:0hs. me parece, recebi uma mensagem da comunidade dizendo que tinha um trator e que ia abrir a rua, procuramos de quem era fui até o local e presenciei o de fato um abuso as senhoras agricutoras Dona dos terrenos estavam só olhando pra tamanho absurdo.detalhes se percebeu a comprovação de terceiros que estão abrindo ruas pra entregar sobre cunho de negócio venda, pelos lotes e as pessoas,
ninguém da comunidade tanque dos melquiades todos da cidade percebeu se támbem que há uma invasão urbana em terras publicas rural. O vídeo e fato claro, pergunta- se onde há o abuso e por parte de quem?.
02-quanto a difamação da minha honra sobre a acusação não vou comentar só dizer e irei me pronunciar em processo judicial.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.