Blog do RibinhaGeral

Timonense paga caro por hortaliças e verduras e tudo que é pruduzido na cidade é comercializado na Ceapi

Toda produção dos projetos financiados pelo governo é comercializada em Teresina

Se a produção de Timon fosse comercializada direta na Ceasa o preço cairia

Um kilo de tomate na Ceasa de Timon está custando R$5,00 reais, o pimentão é comercializado a três por R$ 3,00 e o repolho varia de preço entre 5 e 6 reais. Esses produtos poderiam ser comercializados, em Timon, por preços mais acessíveis. Se os produtos produzidos aqui em Timon fossem comercializados direto com os feirantes da Ceasa, mas tudo o que o projeto Timon Produtivo produz é comercializado na Ceapi do Piauí, no Centro de Abastecimento, localizado na capital do Piauí. A informação é do ex-secretário de Agricultura Jair Mayner e vereador de Timon um dos principais incentivadores do programa que é uma iniciativa do Governo de Timon com apoio do Governo do Maranhão.

A maioria dos produtos vendidos na Ceasa de Timon vem da Ceapi do Piauí

Segundo ele, são toneladas de produtos, produzidas pelos timonenses que saem do município para abastecer os teresinenses e até os timonenses, pois a Ceasa de Timon é abastecida de hortaliças frutas e verduras pela Ceapi, por isso mesmo existe um questionamento para saber por que essa produção dos timonenses não abastece o mercado local com o que é produzido no município e com os preços mais baratos.

Na Ceasa de Timon, hoje o custo de um quilo de tomate está a R$ 5,00 reais, se o produto que está sendo produzido pelo campo agrícola do Povoado São João, em Timon, esse preço seria bem mais acessível, pois o mesmo produto que é vendido na Ceasa de Timon pode ser o mesmo que produzido na cidade, mas com preço até maior para os que compram diretamente na Ceapi.

Uma caixa de tomate é comercializada pela Ceapi no valor variável de 100 a 150 reais, dependendo da qualidade do produto. Em Timon, os comerciantes ainda vendem, na Ceasa um quilo a 5 reais.

Conversamos com alguns feirantes na Ceasa e eles afirmaram que toda produção comercializada na Ceasa da cidade é proveniente da Ceapi e que os feirantes não sabem informar se alguns dos produtos como hortaliças e verduras produzidas pelos produtores de Timon do projeto Timon Produtivo chegam às suas bancas.

Para comercializar produtos do Centro de Abastecimento do Piauí (Ceapi), a maioria dos pequenos feirantes de Timon faz frete até Teresina, alguns usam um sistema de cooperativa combinado com outros feirantes para comprar seus produtores e poderem comercializar obtendo algum lucro.

Informação oficial

De acordo com informação oficial publicada no site oficial da prefeitura de Timon, o Campo Agrícola do Povoado São João já é uma realidade para a economia da cidade Timon e gera fruto aos homens e mulheres do campo. Atualmente com uma área irrigada de 8 hectares e com previsão de ampliar para 14 hectares, o campo já fornece hortaliças como tomate, pimentão, pepino, repolho e muitas outros insumos, para o mercado local e para a merenda escolar dos alunos da rede municipal de ensino.

Recentemente, as 18 famílias receberam uma roçadeira e em breve deverão chegar mais 6 kits de irrigação enviados pelo Governo do Estado do Maranhão. Todo esse trabalho tem gerado uma farta colheita e consequentemente renda aos moradores do campo que dependem da agricultura. “Só de tomate já colhemos cerca de 900 caixas desde que iniciamos a plantar hortaliças que antes não dava por aqui”, conta do senhor Djalma, técnico em conhecimentos agrícolas, que desde 2018 veio do Ceará para capacitar os agricultores com novas técnicas de plantio e colheita.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.