Blog do RibinhaGeral

Vereador desmonta farsa montada por secretário que o chamava de mentiroso, irresponsável e incitador de invasão

Henrique Jr apresentou vídeo onde Tião Carlos estaria no comando de reintegração de posse sem ordem judicial

Um pronunciamento do vereador Henrique Junior (PMN) seguido pela apresentação de um vídeo em plena sessão plenária de hoje, 12, na Câmara de Timon, desmontou uma farsa do secretário Sebastião Carlos, do Planejamento, que através de relatório tentou impingir no vereador rótulo de mentiroso, e até provocar ao Conselho de Ética da Casa atribuindo a ele a incitação à invasão de terras em Timon, crime previsto em lei.

No documento enviado à Câmara, Sebastião Carlos ameaça o vereador Henrique Junior de processo na justiça, mas os papéis se inverterem, e o secretário corre sério risco de responder por crime de abuso de poder e uso de força policial (guardas municipais) para efetivar à força reintegração de posse de terras na localidade Planalto Boa Esperança, localizada por trás da sede da Cerâmica Barro Forte, na BR-226 e em frente à Estação de Tratamento Água da empresa Águas de Timon, às margens do Rio Parnaíba, na zona sul da cidade.

O motivo dos esclarecimentos do secretário Tião é pelo fato dele ter promovido um processo de reintegração com ajuda da Guarda Municipal, no dia 24 de agosto deste ano, e durante a ação ter encontrado a resistência de invasores, mesmo assim o secretário resolveu ir para o enfrentamento sem ordem judicial para tanto, segundo denúncia do vereador.

Ao pedir esclarecimentos ao secretário Tião, Henrique Junior, na sessão da última quarta-feira, convocou os vereadores para instalar a CPI da Desapropriação e apurar e investigar o grande volume de desapropriações realizadas em Timon, que agora viram caso de polícia com registro de BO de ocorrência, uso de força, armas, tratores, guardas municipais tudo a arrepio da lei.

Durante o discurso de hoje, Henrique Junior leu cada parágrafo dos esclarecimentos relatados pelo secretário, que disse que operação empreendida contra os invasores seria para “limpeza de ruas”, no que o vereador refutou afirmando que essa não seria sua função como secretário.

O secretário, em seu esclarecimento, chegou a desafiar o vereador a provar sua ação haveria algum registro de pessoas feridas, mas o vereador disse que existe Boletim de Ocorrência registrado no segundo DP sobre a ação desastrosa de Tião Carlos, que ameaçou crianças, mulheres, idosos e todos os invasores com o poder de polícia e autoridade investida para fazer a reintegração de posse.

No final de seu discurso, o vereador exibiu o vídeo como prova irrefutável de que o secretário na estava no local para fazer “limpeza de ruas” no local de invasão, mas sim num processo de reintegração de posse sem ordem judicial e sob seu comando.

“Vejam ao vídeo e tirem suas próprias conclusões”, disse o vereador Henrique Junior:

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.