Blog do RibinhaGeral

Educação de Timon contrata, sem licitação, empresa que atua na fraude do transporte escolar

Sousa Campelo também é citada em procedimento do MP por ter contratado caçamba da mulher de vereador da base Leitoa

A Secretaria de Educação de Timon está contratando, sem licitação, empresa citada nas fraudes da Operação Topique, da Policia Federal, atendendo solicitação do Ministério Público Federal, no desvio de mais de 300 milhões do transporte escolar dentro da Secretaria de Educação do Estado do Piauí e de secretarias municipais em municípios maranhenses e piauienses, entre eles Timon.

A Sousa Campelo Transportes Ltda ME é  citada em inquérito policial como uma das empresas que participa de fraude, que do ano passado para cá já levou para cadeia mais de 22 pessoas no esquema criminoso de desvio de recursos do Fundef destinados ao transporte escolar dos alunos da rede pública.

A empresa está sendo contratada pela Secretaria de Educação de Timon, para em dois meses, faturar mais de 1 milhão e meio de reais com o transporte escolar, mesmo sendo apontada com uma das participantes da fraude segundo inquérito do MPF.

Caçamba da mulher de vereador

A empresa aparece também em procedimento investigatório do Ministério Público Estadual por ter contratado, em 2016, a caçamba da mulher do vereador José Carlos Assunção (PSB), líder do governo na Câmara, para fazer a coleta de lixo domiciliar em Timon.

Veja abaixo o que diz o inquérito sobre a participação da Sousa Campelo, contratada pela Semed de Timon:

4) SOUSA CAMPELO TRANSPORTES LTDA ME (nome de fantasia: BR LOCADORA, antiga CHARTER TRANSPORTE), CNPJ 10.644.834/0001-93. Empresa que presta serviços de transporte escolar ao Estado do Piauí e a municípios do interior piauiense desde 2009, ano de sua constituição. Tem como ex-sócios Geraldo de Sousa Neves (excluído em 14/08/2015) e Wilton João Campelo Bastos (excluído em 17/02/2017). Em 2016, após a CGU constatar irregularidades em contratos celebrados por órgãos públicos com esta empresa em razão de ter como sócio servidor estadual, Geraldo Sousa Neves, este retirou-se do quadro societário. Desde 2016, portanto, respondem formalmente pela empresa Gilberto Campelo Lima (sócio-fundador) e Sônia Maria Campelo Lima. De acordo com o sistema Sagres do TCE/PI, desde 2009, ano de sua constituição, a SOUSA CAMPELO TRANSPORTES divide com a Locar Transportes a liderança em pagamentos recebidos por serviços de transporte escolar do Estado do Piauí. Ambas as empresas participaram de todos os processos licitatórios em face dos quais os órgãos de controle apontam a mesma dinâmica de fraudes, com o modelo acima indicado7. Além disso, existem relações político-partidárias entre os sócios da Locar Transportes e da SOUSA CAMPELO (são ou foram filiados ao PT). Nos extratos bancários da LOCAR TRANSPORTES, verificam-se sucessivos pagamentos a Germano Tavares Pedrosa e Silva, advogado e também servidor comissionado do Estado do Piauí, lotado na Consultoria Jurídica do Gabinete do Governo. O mesmo advogado defende a CHARTER TRANSPORTES e os seus sócios em procedimentos do TCE/PI, em ações 7 Ver também a nota 4. MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República no Estado do Piauí civis de improbidade administrativa, em ações criminais que tramitam na Justiça Federal e em inquéritos da Polícia Federal. Curiosamente, ainda, Luiz Carlos Magno Silva e sua irmã e ex-sócia da empresa CEAC Locadora de Veículos, Francisca Ribeiro da Silva, além de outros investigados (ver os autos anexos n. 14646-48.2018.4.01.4000) integraram o quadro societário de uma outra pessoa jurídica denominara BR Locadora de Veículos Ltda., CNPJ 13.813.892/0001-91, baixada na receita Federal em 2014 (citada abaixo como mais uma empresa envolvida com o grupo criminoso).

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.