Blog do RibinhaGeral

Juarez Morais quer saber como fica situação de famílias rurais após regularização fundiária proposta pelo prefeito

Propriedades da zona rural, com o projeto, serão transformados em imóveis urbanos passíveis de pagamento de IPTU e tarifas de água

Juarez Morais quer saber como fica situação das famílias da zona rural

O vereador Juarez Morais (SDD), em discurso hoje, 12, da Tribuna  da Câmara esboçou sua preocupação com o projeto do prefeito de Timon, Luciano Leitoa, que visa a regularização fundiária de comunidades da zona rural de Timon enquadrando-as dentro do perímetro urbano da cidade com tem projeto inclusive apresentado na Procuradoria Geral do Estado buscando apoio do Ministério Público Estadual.

A  preocupação do vereador é saber como ficará a situação de centenas de famílias dessas comunidades da zona rural após a regularização fundiária. “Pois após a regularização, essas localidades passam a integrar a zona urbana da cidade, portanto, os moradores terão que pagar IPTU, tarifas de água, através da Águas de Timon, e como moradores da zona urbana, os que ainda não conseguiram suas aposentadorias como trabalhador rural, com certeza, após a regularização de seus imóveis como propriedades urbanas, não terão acesso a outros benefícios que tinham antes como moradores da zona rural”, esbouçou sua preocupação Juarez.

O vereador disse que: “aquele senhor de 60 anos, que tem mais de 40 anos trabalhando com agricultor dentro desses povoados, no momento em que regularizar, como é que esse senhor com sua documentação do imóvel da zona urbana como é que ele vai receber o benefício da aposentadoria como lavrador”, disse. O vereador disse isso vai atingir a todas famílias que estiverem na mesma situação é isso é preocupante, pois esse risco está próximo de acontecer, disse Juarez.

O vereador disse que é precisa analisar o custo benefício da regularização da terra vai ser favorável para aqueles que moram na zona rural, questionou Juarez.

De acordo com informações publicadas no site oficial da prefeitura, serão contemplados com o projeto de regularização fundiária os Povoados Piranhas, Acude, Pinto, Canto do Arame, Barroca Funda, Banco de Areia, Onça,Gameleira.

Projeto está no MP

O Ministério Público do Maranhão requereu a instauração da Regularização Fundiária Urbana (Reurb), na modalidade de interesse social. A proposta é garantir a regularidade e legalidade dos núcleos urbanos informais consolidados e clandestinos a fim de atender medidas jurídicas, urbanísticas, ambientais e sociais.

“A informalidade das comunidades causa diversos prejuízos sociais, muitas vezes dificultando a prestação de serviços e a implementação de obras de infraestrutura e urbanização por parte do poder público. Centenas de moradores, especialmente de baixa renda, encontram-se em irregularidade dominial, sem qualquer título que lhe dê garantia jurídica sobre a posse. Tal realidade conduz à insegurança jurídica incompatível com exercícios de direitos fundamentais”, afirmou, na requisição, o promotor de justiça. Com informações do MP.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.