Blog do RibinhaGeral

Juarez Morais quer solução definitiva para acabar com drama de familias alagadas em Timon

O vereador sugeriu a cessão de casas do Minha Casa Minha Vida para as 7 familias dos povoados Piranhas e Larajeiras

Vereador visitou as famílias e disse que eles convivem com todo tipo de perigo

O vereador Juarez Morais (SDD) conclamou hoje, 10, o poder legislativo para, de forma definitiva, solucionar a situação dos moradores da região ribeirinha Norte às margens do rio Parnaíba, em Timon, que todos os anos são vítimas de alagamentos e são desabrigados, mas por falta de moradia, de não ter condições “nem pra ter o comer em casa” retornam para as áreas de risco após as chuvas.

Juarez disse que esse situação de descaso não pode mais perdurar, mesmo que o executivo com sua equipe evidencie logística de recolhimento e acolhimento, o poder legislativo, independentemente de vertentes políticas, tem que unir em busca de uma solução imediata e definitiva para as sete famílias alagadas nos povoados Laranjeiras e Piranhas, argumentou o vereador.

Juarez apresentou dados da Secretaria de Habitação, que segundo ele, tem nos conjuntos habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida, em Timon, mais de 200 Casas desocupadas e que não custa nada serem cedidas para as famílias alagadas, salientou.

O vereador disse que está conclamando a união de todos e deverá encaminhar ao Ministério Público documento solicitando apoio no sentido de que juntos, executivo, legislativo e o MP, apresentem solução para acabar de vez com o drama dessas famílias timonenses.

Área de risco não está inscrita na emergência

Apesar de concordar e também conclamar a união de todos em torno do problema, a vereadora Socorro Waquim disse que a preocupação do vereador enfrenta um problema legal, pois a área de risco, segundo ela, não está inclusa no decreto de emergência do prefeito Luciano Leitoa, mas que a preocupação do vereador era válida e merece o apoio de todos.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.