Blog do RibinhaGeral

Não promoção de Hormann Schnneyder tem vertentes positiva e negativa, mas tropa e população ganham

O governo perde ao prescindir de um militar estratégico e de muito respeito

A não promoção do tenente-coronel Hormann Schnneyder, comandante do 11º Batalhão da Polícia Militar do Maranhão, com sede em Timon, e abrangência nos municípios de Parnarama e Matões, cria duas vertentes, uma positiva e outra negativa.

A vertente negativa é a do governador Flávio Dino, – em não promovê-lo a Coronel-, vai prescindir de um militar alto patente estratégico, proativo e muito respeitado dentro do Comando da PM do Estado do Maranhão. Isso ele tem mostrado com seus anos de farda dentro da corporação e mais precisamente no comando, em Timon, onde podemos avaliar como positiva sua atuação na ostensividade, na prevenção e em ações de cunho social, de aproximação da comunidade ao comando, que auxiliaram na diminuição dos índices de criminalidade e violência na região e, principalmente na base, em Timon, onde a coisa estava praticamente à deriva.

Por outro lado, e positivamente, a tropa ganha com a permanência de Schnneyder, pois ele tem o respeito dos comandados e sendo promovido a Coronel, como deveria ter acontecido, impediria que ele permanecesse à frente do comando do 11º  BPM.

Mas o ponto mais positivo da permanência Hormann Schnneyder ou da sua não promoção, embora, não tenha procuração para defendê-la, pois é merecedora, os munícipes poderão gozar de saber que as ações do comandante serão agora ainda mais eficazes e com maior afinco, pois o comandante tem tempo e conhece as cidades e seus peculiaridades e sabe ainda mais e melhor como deve agir.

Ainda sem procuração para defender o tenente coronel, mas baseado nos índices cada vez menores de criminalidade e de violência, podemos assegurar, que se Hormann Schnneyder, perdeu alguma coisa, e deve ter perdido com sua promoção, ganhou Timon, o timonense e região, mas quem mais perdeu mesmo não foi o governador e o comando da PM, mas sim a malfeitores e criminosos que até torciam pela saída do comandante de Timon para poder voltar atuar livremente dentro da cidade, mas que agora terão que se recolher ainda mais, pois o tenente coronel deve voltar com força total com a tropa e seu trabalho na busca de garantias de segurança da população, mesmo que isso signifique que tenha que aguardar um pouco mais pela tão última estrela em seu uniforme.

 

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.