Blog do RibinhaGeral

Por falta de salários, maus tratos e péssimas condições, garis de Timon abandonam trabalho

Nove garis deixaram seus postos nos últimos dias em Timon. Eles estão sem receber

Salários atrasados e péssimas condições de trabalham fazem garis abandonar trabalho

Nove garis que trabalhavam nos serviços de capina e coleta de lixo domiciliar da cidade de Timon abandonaram seus postos de trabalho. Esses profissionais da limpeza não suportaram mais ficar trabalhando sem receber seus salários e a uma fonte do blog admitiram que ainda eram humilhados por conta de serviços que eram obrigados a realizar fora de seu expediente de trabalho, além disso as péssimas condições de trabalho na coleta de lixo, como caminhões e caçambas que são usados inadequadamente para o trabalho, alegam os ex-garis.

Todo o trabalho de limpeza da cidade e coleta domiciliar de lixo são totalmente terceirizados e foram contratados através de licitação pelo prefeito Luciano Leitoa desde sua primeira gestão, em 2013. Em seu primeiro mandato, como prefeito, Luciano Leitoa contratou a empresa Coopmar, que também atrasou salários devido a falta de repasses do governo para o pagamento. A empresa teve que desmontar sua sede de Timon após ser apontada pelo Grupo Especial e pelo Ministério Público no envolvimento em fraude em seus contratos com 17 municípios maranhenses, entre eles Timon. Milionárias dívidas trabalhistas pelo não pagamento de salários e indenizações dos trabalhadores se acumulam na Justiça do Trabalho, em Timon, e o município é quem deverá assumir esses pagamentos.

A atual empresa contratada, a Mega On Soluções, também acumula dívidas com os servidores contratados em cinco secretarias. A empresa alega que não vem recebendo os repasses por parte do prefeito Luciano Leitoa e algumas folhas estão atrasadas há mais de quatro meses.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.