Blog do RibinhaGeral

Presidente do PP “condena” uso político de desabrigados em propaganda do governo Leitoa

Ramon Alves diz que o uso do drama das famílias alagadas é uma vergonha para o governo e sociedade timonense

Imagens e depoimentos são utilizados para encobrir falta de ação do governo, diz presidente do PP

O presidente do PP de Timon, o empresário Ramon Alves “condenou” a utilização de imagens e depoimentos de famílias de pessoas alagadas em propaganda política do governo Leitoa, que está circulando à exaustão nas mídias sociais, como se fosse feito institucional  do prefeito Luciano Leitoa dá assistência às pessoas no momento de aflição, de angústia, ao invés de ter solucionado o problema anteriormente e retirado essas famílias das áreas de risco dando a elas casas dos programas habitacionais do governo federal.

Em áudio que circulou nos grupos de whatsapp, o presidente do PP diz que: “o mais dolorido vereador é a gente vê no depoimento dessa senhora e dizer que o tratamento este ano foi diferente. O ano passado tive que vir em cima de caminhão, ou seja, ela continua morando em área de risco. Todos os anos de chuva, essas sete famílias que estão neste colégio têm esse tipo de problema. O poder público não tomou as providências para tirar essas famílias das área de risco. É triste a gente vê mais de mil casas fechados em várias conjuntos habitacionais da Minha Casa Minha Vida e outros fechadas para que sejam negociadas, através de membros da prefeitura”, indignou Ramon Alves;

“Realmente é de envergonhar essa nota de repúdio que o senhor coloca eu aqui endosso e que essa família quando se faz uma reportagem dessa (se referendo a propaganda do governo), expondo a família…esse prefeito está ai há seis anos e essa senhora continua na zona de risco, pra que tanta casa fechada”, disse o vereador.

Ramon Alves aconselhou aos vereadores de oposição, que formam o G-11, que busquem ajuda na Policia Federal, no Caixa, para solucionar essa problema e acabar com o que vem acontecendo em Timon. Ouça o áudio.

 

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.