Blog do RibinhaGeral

Professores “seletistas” demitidos em dezembro reclamam pagamento de rescisões e quebra de contrato

Eles foram contratados em 2017 e o ano letivo teve início, naquele ano em março. Em dezembro do ano passados eles foram demitidos

Professores “seletistas” contratados através de teste seletivo promovido pela Secretaria de Educação de Timon, com apoio do Ministério Público, estão reclamando o direto de receber pela rescisão e quebra de contrato por parte da Semed.

Segundo alguns professores que procuraram o blog, houve “quebra de contrato” por parte da Prefeitura de Timon ao decidir pela demissão de todos em dezembro do ano passado.

De acordo com pesquisa feita pelo blog, os professores estão cobertos de razão ao afirmarem que existe quebra de contrato. Segundo o site oficial da prefeitura, os professores  “seletistas” foram convocados para assumirem suas funções em fevereiro de 2017 e iniciaram suas atividades em março daquele ano por conta do atraso no início do ano letivo e por conta do processo de seleção. Os professores dizem que a vigência do contrato, nesse caso, portanto, seria o mês de março de 2020 e não dezembro de 2019, quando eles foram demitidos.

Alguns professores procuraram o blog para informar que irão entrar com pedidos administrativos junto à Semed para receber pela rescisão e quebra de contrato, caso a Secretaria não os atenda, o caminho será a via judicial. afirmam.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.