Blog do RibinhaGeral

Requerimento aprovado na Câmara de Matões não tem poder para aumentar salários de profissionais da saúde

O requerimento é uma peça ineficaz e inconstitucional diante do fato de que os muitos profissionais já recebem adicionais

A Câmara de Matões até que tentou copiar a de Timon, que nesta semana, os vereadores timonenses aprovaram um abono especial e emergencial para todos os profissionais que estão na linha de frente no combate e enfrentamento ao coronavírus, mas tudo, segundo informações colhidas pelo blog, não passou de “joguete politico” do atual vice-presidente da Casa, o vereador Bilu.

De acordo com essas informações, foi aprovado na sessão plenária da última terça-feira, 19, um requerimento solicitando um adicional para os profissionais, que ja recebem, percentuais adicionais que variam de 10 a 20 por cento, portanto o requerimento do vereador, segundo esse trâmite, não tem poder para definir aumento salarial para essas categorias.

“A peça que o vereador quer passar para a população como aumento no salários desses profissionais é ineficaz e inconstitucional e a matéria pode ser chamada de “caga-fogo”, diz um matoense.

Sobre o abono especial e emergencial aprovado pela Câmara de Timon para todos os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao coronavírus, além de guardas municipais e pessoal da limpeza, trata-se de um projeto de lei de autoria da vereadora Professora Socorro Waquim aguarda sanção ou veto do prefeito Luciano Leitoa.  De acordo com a vereadora, o prefeito não precisa buscar recursos de seu orçamento, pois toda verba para o pagamento do abono também vem de recursos extras que o governo federal está  repassando aos municípios para o combate ao contágio do covid 19, disse.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.