Blog do RibinhaGeral

Revista eletrônica do blogdoribinha fique por dentro do que aconteceu na semana que passou

A revista aborda temas que foram notícia de forma bem humorada e séria ao mesmo tempo

Escola da Cidade Nova está irregular

Um parecer técnico dentro da Diligência de Prestação de contas referente ao Termo de Compromisso de construção de Espaço (escola) com seis salas de aulas, projeto do FNDE, construída no bairro Cidade Nova I, em Timon aponta uma série de irregularidades na execução da obra.

O parecer conclui sobre a segurança física da obra e das pessoas: “existe problema estrutural no objeto executado, de acordo com os relatórios apresentados e que coloca em risco o empreendimento e existe também risco à segurança física das pessoas”.

O relatório também, na apuração das divergências aponta que o  município terá  que restituir 108 mil reais e ainda deverá passar por uma nova apuração no que diz respeito à execução do projeto em sua totalidade e conforme a planilha do convênio.

Aluguel socialista

O prefeito Luciano Leitoa segue o governador Flávio Dino, que promoveu aluguéis camaradas para ajudar apaniguados políticos.
Lá pras bandas do bairro Boa Vista, o prefeito mandou alugar prédio que pertence à família de vereador da base de seu governo.
O valor do aluguel é generoso, mas o estranho mesmo e a secretaria de educação mandar fazer uma pintura no prédio que vai custar de 148 mil aos cofres públicos.
Será que esse valor vai ser diluído nas prestações mensais do aluguel pago à imobiliária contratada ou vai pro bolso de alguém?

Gledson “pau na máfia” está fora do governo

Ambientalista

Na semana que passou saiu o decreto de exoneração do ambientalista mor governo Luciano Leitoa Gledson Aguiar – aquele da banca de revista.
Gledson foi posto fora do cargo que ocupava.
Ele foi a única voz destoante do governo e contra a instalação da CTR no povoado Campo Grande.

Sem transporte

O governo revogou a licitação dos transportes de estudantes e máquinas pesadas que a empresa Sousa Campelo havia ganho para prestar o serviço.
Até agora não se sabe o motivo da revogação.

Amanda Waquim: nome bem contado

Mais Waquim na politica

O nome da advogada e professora Amanda Waquim circula bem na esfera política.
Dos candidatos ou pré lançados todos almejam interesse de tê-la compondo suas chapas.
Amanda ainda se esquiva de falar em política, mas ela tem veia latente, pois pai e mãe são exemplos de luta na vida política em Timon, no Maranhão e no Brasil.

Monitorado

Há quem diga que a presença de secretários, assessores e alguns puxadores-sacos do governo na solenidade de entrega da comenda de cidadão ao ex-comandante Schneider seria para monitorar sua fala e gestos no rumo da política local.
Não foi o que aconteceu.

Ausências notadas

Ainda repercute as ausências notadas na inauguração do prédio da Promotorias de Timon na semana retrasada. Nem o ex-prefeito Chico Leitoa e nem o promotor Giovani Papini deram o ar da graça na festa.
Chico, foi citado inclusive, em nota pela imprensa, como artífice da chegada do MP em Timon e sugeria a nota a ele também recebesse uma placa.
Talvez a assessoria do procurador Luiz Gonzaga Coelho tenha esquecido de homenageá-lo.
Quem sabe na próxima!

Grilagem de terras

Espalham-se várias operações para combater grilagem de terras públicas. Tem até genro de prefeito foragido para não ser preso.
O setor imobiliário da prefeitura, por exemplo, não aguenta meia hora de investigação da PF.
Pense num lugar que tem bandalheira pra num dizer outro nome.

Tô fora

O empresário Marcelo Almeida, presente a entrega de titulo ao ex-comandante doo 11º BPM desautorizou a todos da imprensa a falarem em seu nome sobre candidatura a prefeito de Timon.
O empresário quer ficar longe do processo político da cidade com a qual tem grandes empreendimentos imobiliários.
Mas apesar da desautorização, a imprensa vai continuar especulando seu nome e Timon como sua porta de entrada para a política.
Ele tem até 2020 para dizer sim ou não.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.