Blog do RibinhaGeral

Os áudios vazaram: Secretário Tião Carlos chama vereadores de “marca c.” e diz que: “vou f…. com eles”

Os áudios com as baixarias vazaram nos grupos e whatsapp e são hoje os mais procurados

Sebastião chama vereadores de “marca c.” e diz que vai “f….. com eles”

O secretário de Planejamento do prefeito Luciano Leitoa, Sebastião Carlos, mais conhecido como “Bastião Rastafari”, nos bastidores do governo, se envolveu em mais uma polêmica e desta vez ele apelou para a baixaria com xingamentos e uso de termos chulos, uma verdadeira esculhambação, para uma pessoa que diz ter quatro cursos superiores. Bastião, no áudio, se mostrou totalmente descontrolado.

O secretário, em um áudio supostamente gravado entre conversas suas e vereadores, diz que os vereadores são “marca c.” e que Anderson Pego e Ramon Junior “vão f…..” com o presidente Helber Guimarães. O secretário também afirma no vídeo, que com a ajuda da Justiça, “eles” irão afastar o presidente da Casa por conta da derrubada do decreto do parcelamento de solo.

O motivo da zanga de “Bastião” seria um decreto do prefeito Luciano Leitoa, de parcelamento de solo para a construção de novos empreendimentos imobiliários, que semana passada foi derrubado em votação comandada pela oposição atendendo solicitação do líder Henrique Junior.

“Eu não faço nada sozinho e nem sem antes pensar. O Luciano não encontrou o secretário dele de Planejamento em prateleira de supermercado”, taxativo o secretário em um dos áudios.

Pelo decreto, o prefeito tira das mãos da Câmara de Timon, dos vereadores, o direito estabelecido por lei encaminhada pelo Executivo de fazer a regulação e planejamento dos projetos de parcelamento de solo no município e concede poder ao prefeito para estabelecer os parcelamentos de solo em Timon da forma que quer a Secretaria de Planejamento, administrado por Tião.

Os vereadores de oposição revidaram da proposta e sustaram, derrubando o decreto, que agora deverá ser judicializado, segundo o próprio secretário Tião.

Tião no comando da desocupação. O caso está sendo lentamente investigado

Polêmicas do Tião: titulo irregular e desocupação sem ordem judicial

Essa não é a primeira vez que Tião se envolve em polêmicas. O nome do secretário aparece numa denúncia de concessão irregular de título de Direito Real de Uso a viúva Diva Maria Monteiro, na localidade Baixão dos Côcos. A terra de 1 hectare teria sido doada supostamente com documentos falsificados dentro da prefeitura. A família, que de diz proprietária da terra, ganhou o direito de reintegração. O título à viúva foi doado pelo prefeito Luciano Leitoa e o secretário Tião Carlos.

Em outra polêmica, ainda mais grave, o secretário usou da força policial da Guarda Municipal  de Timon, que fez uso de spray de pimenta, tratores, armas de choque e de fogo, para desocupar famílias que invadiram área também no Baixão dos Côcos, sem ordem judicial.

Uma das invasoras denunciou o uso da força comandada por Tião à justiça e ele, o secretário, teve que fazer acordo judicial e pagar uma quantia à vítima para não ter que responder a processo de improbidade administrativa e outros por conta de seu ato, mas o Ministério Público abriu procedimento para investigar o caso, que apesar da demora e da falta de divulgação, deverá ser apurado a responsabilidade evidente do secretário no ato de desocupação.

A raiva de Tião é contra os três vereadores

Vereadores irão responder

Os vereadores mais atingidos pela baixaria de Tião, que literalmente esculhambou com todos, não se pronunciaram sobre essa esculhambação tendo como  protagonista o secretário de Luciano Leitoa, mas com certeza, as inscrições para os discursos no grande expediente de amanhã, dia de sessão na Câmara, serão iniciadas nas primeiras horas para que os atingidos possam fazer suas defesas.

Volta e meia, o nome do secretário aparece em conversas reservadas sobre denúncias envolvendo o setor imobiliário. Pessoas relatam serem vítimas de irregularidades na transferência de imóveis de suas propriedades para terceiros ou outro tipo de transação no setor.

O secretário tem se defendido dessas denúncias afirmando  que tudo que faz na Secretaria de Planejamento tem o parecer da Procuradoria do Município e até o momento, alguns desses casos de denúncias têm sido tratados na esfera administrativa e em nenhuma dessas denúncias, as vítimas têm apresentado provas da participação do secretário.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.