Blog do Ribinha

Site revela novas informações sobre operação “topique”. Delator pode ter entregue todo esquema

De acordo com o jogoaberto.com novas prisões podem ser feitas

Polícia Federal no estacionamento do centro administrativo
Operação da Polícia Federal apura desvios de recursos no Piauí e em municípios do MA

O jornalista Tomaz Teixeira, que assina coluna no portal jogoaberto.com afirma em uma das suas postagens que “já tem novas informações, embora a PF e o MPF continuem trabalhando sigilosamente”, sobre a operação “topique” da PF que prendeu uma quadrilha envolvida em desviar recursos federais que deveriam ser utilizados no transporte escolar de alunos da rede pública de ensino no Piauí e no Maranhão.

De acordo com o jornalista, o portal jogoaberto.com tem informação precisa e fidedigna, que figuras dentre os 23 prisioneiros, levados para Brasília, pela PF, ao se sentirem seguros resolveram delatar e entregar todo o esquema de desvios de mais de R$100 milhões entre os participantes de concorrências viciadas e dirigidas para favorecer figuras com estreitas ligações com membros do Governo e da SEDUC.

A Secretaria de Educação do Piauí, alvo da operação da Polícia Federal, até bem pouco tempo era comandada pela primeira dama piauiense Rejane Dias, mulher do governador e que deixou a secretaria para fazer campanha visando sua reeleição para o cargo de deputada federal.

Ontem, em conversa com um empresário que mantém negócios com o Piauí, o blgodoribinha ouviu a informação de que diante de novas informações conseguidas pela PF, no decorrer deste mês, poderão ser feitas novas prisões tendo como base denúncias feitas por esses delatores em Brasília.

A Polícia Federal vem trabalhando sigilosamente dentro da operação e pouca informação de suas ações é divulgada para não atrapalhar as investigações, mas a população precisa saber quem são os investigados e onde foi parar os milhões de recursos desviados dos programas federais que deveriam estar sendo utilizados para beneficiar alunos com educação de qualidade.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.