Blog do RibinhaGeral

Vereador é alvo de notícia falsa e caluniosa e denuncia na polícia. É a segunda vez que Torres enfrenta esse tipo de notícia

Em 2012, espalharam na cidade de Timon que Torres tinha dado um murro numa mulher

Tempo de Leitura: 2 minutos

Através de whatsapp deste jornalista, titular do blogdoribinha, o vereador de Timon Francisco Torres (MDB), nos envia print (recortes) de publicação falsa (fake news) denegrindo sua imagem como cidadão e homem público. A noticia falsa é nojenta e deve ser investigada e os seus responsáveis pela edição e publicação devem ser exemplarmente punidos para que a sociedade se livre desse tipo de prática horrenda de pessoas sem caráter e nocivos e democracia e a liberdade de expressão.

Junto com os print, o vereador envia também um link de uma matéria em que ele é taxativo ao afirmar, segundo o texto publicado: “Eu não tenho dúvidas que alguns vereadores da Câmara estão por trás dessa calúnia. Mas já pedi a polícia para investigar e vou atrás de saber de onde nasceu essa mentira para que os responsáveis possam ser punidos na forma da lei”, denuncia o vereador.

O editor do texto corrobora com as insinuações do vereador e também cita que: “O vereador observa que desde quando deixou de compor com a oposição de Timon na Câmara Municipal, alguns colegas da casa não lhe tem poupado críticas. “No ano passado você sabe, fizeram até um judas e penduraram num poste na porta da Câmara porque eu decidir ser candidato a presidência da casa com apoio de vereadores da base do governo. Alguns vereadores da oposição não sabem respeitar minha posição”, ressaltou Francisco Torres.

Francisco Torres e Dona Socorro, alvos de notícia falsa nojenta

Em 2012 espalharam que Torres teria dado um murro numa mulher

Essa não é a primeira vez que Francisco Torres é alvo de notícias caluniosas. De 2013 a 2016, no exercício de seu segundo mandato, Torres, que era vereador de oposição, passou o mandato inteiro sendo chamado de agressor de mulher por seus adversários na Câmara e que deveria ter sido enquadrado na Lei Maria da Penha.

Em um de suas discursos, Torres explicou que tudo não se passava de calúnia, pois dias antes da eleição, em 2012, quando concorria à cadeira de vereador e era aliado da ex-prefeita Socorro Waquim, segundo ele, espalharam na cidade que ele havia dado um murro numa mulher. O fato não repercutiu tanto como essa noticia nojenta dos últimos dias, mas foi o suficiente para atrapalhar sua performance eleitoral, pois Torres disse que em todo lugar que chegava para pedir votos, principalmente na zona rural, onde a notícia se espalhou, tinha que explicar que não havia agredido ninguém.

Torres, durante o mandato passado sempre era lembrado e chamado de agressor de mulher, mesmo explicando a todos que a noticia era falsa e uma calúnia. Um dos vereadores que fazia questão de usar a tribuna para lembrá-lo do fato, que segundo Torres era falso e calunioso, hoje é seu aliado político na base do governo Luciano Leitoa.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.