Blog do RibinhaGeral

Anderson Pego dá os primeiros passos para instaurar “CPI da Desapropriação” em Timon

O vereador quer instalar a comissão no próximo ano e está em busca de subsídios

O vereador fez visitas ao comandante da PM, ao delegado geral da Polícia Civil e ao comandante da Guarda Municipal de Timon

O vereador Anderson Pego (PSDB), líder da oposição na Câmara de Timon deu hoje, 30, os primeiros passos em busca da instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para investigar fatos relacionados à uma quadrilha que se instalou em Timon e que está negociando terras e imóveis de particulares para a construção de casas e outros negócios imobiliários  a maioria com documentos públicos falsificados dentro da sede da prefeitura.

Casas estão construídas em propriedades com documento falso

Anderson Pego esteve hoje em audiência com o comandante da PM coronel Hormann Schnneyder, na Delegacia Geral da Polícia Civil, e na oportunidade conversou com o Renato Cordeiro, que é da Delegacia do Adolescente Infrator e na oportunidade substituía o delegado titular e também o comandante da Guarda Municipal de Timon Thiago Jared.

O vereador manteve conversa com os três membros das Polícias à cerca do inquérito instaurado pela Polícia Civil para apurar as responsabilidades de denuncia apresentada por invasores de uma área de terra na Vila do Bec, que segundo eles, guardas municipais sob o comando do secretário de Planejamento tentaram desocupar área do município com forte aparato de tratores, armas não letais e letais tentaram sem sucesso retomar a posse das terras. Durante o confronto foram disparados choques, gás de pimenta e tiros para o alto para dispersar os invasores enquanto que o secretário avançava do um trator sobre as casas dos invasores. O fato aconteceu no dia 24 de agosto e foi noticiado pela imprensa. (Veja).

De acordo com o vereador, essa conversa servirá como base para a apresentação de ofícios pelo meu gabinete para buscar essas informações. O comandante da PM solicitou do vereador que ele oficiasse ao comando para que possa informar sobre a ocorrência, já que segundo informações repassadas ao vereador, somente após a chegada da PM, acionada pelos os vereadores, a ação ilegal foi dispersa.

O delegado Renato Cordeiro disse ao vereador não estar a par da ocorrência e encaminhou o edil para que ele entrasse em contato com o delegado da área para obter informações sobre o caso.

O comandante da Guarda Municipal Thiago Jared, solicitou que o vereador também enviasse oficio solicitando as informações, mas adiantou que o inquérito que apura o fato foi encaminhado à Justiça, no que o vereador ressaltou, que, como parte interessada, irá se habilitar ao processo para se possível acompanhá-lo.

Anderson Pego, ainda que informalmente, está reunindo subsídios para pedir a instalação da “CPI da Desapropriação” logo nos primeiros dias do segundo biênio da atual legislatura que se inicia em fevereiro de 2019, logo após o recesso parlamentar dos vereadores.

“São muitos casos de denúncias que chegam de pessoas lesadas por essa quadrilha, duplicidade de documentos de imóveis, de pessoas ligadas à gestão municipal falsificando documentos públicos e mais recentemente tivemos a participação do professor da UFPI e secretário Sebastião Carlos, do Planejamento, que em vídeo veiculado nas redes sociais, aparece ordenando uma suposta reintegração de posse, com guardas municipais, tratores, disparos  de armas de choque elétrico e armas de fogo, além do uso de trator, tudo isso sem ordem judicial” disse.

O vereador disse que mais recentemente o Juiz da Vara dos  Feitos da Fazenda Welliton Carvalho autorizou reintegração de posse à família proprietária de imóvel na localidade Baixa do Côco, que teve suas terras transformada em título de Concessão de Direito Real de Uso, doado pela prefeitura a uma viúva residente em Timon. O juiz aguarda uma CSI instaurada dentro da prefeitura para apurar a falsificação de documentos públicos para dar continuidade ao processo. O relatório dessa CSI deverá ser encaminhado ao Juiz, que terá audiência com as partes no dia 17 de dezembro, portanto, são ocorrências suficientes para defendermos a instalação de uma CPI para apurar todos esses fatos”, disse o vereador

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.