GeralTeresina

Covid-19 bate novo recorde e ultrapassa os 1.500 casos em Teresina

O novo Coronavírus já infectou um total de 1.504 pessoas em Teresina, tirando a vida de 45 pacientes.

Dados do boletim epidemiológico de Covid-19 apontam um crescimento constante no número de casos em Teresina. Somente nesta quarta-feira (20), foram 119 novos casos confirmados, além de três óbitos registrados nas últimas 24 horas na capital do Piauí. Segundo informações da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), o novo Coronavírus já infectou um total de 1.504 pessoas em Teresina, tirando a vida de 45 pacientes.

Os três óbitos informados nesta quarta-feira (19) foram de pacientes do sexo masculino. Um deles tinha 67 anos, hipertensão arterial e diabetes melitus, era residente da zona Norte e estava internado em hospital particular; outro, tinha 46 anos, hipertensão arterial, era transplantado renal, residia na zona Leste e também estava internado em hospital da rede privada. O último tinha 82 anos, era tabagista, residia no Centro e estava internado no Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela.

O aumento nos números reflete a queda nas taxas de distanciamento social, que tem como consequência o aumento do contágio. Teresina registrou na última terça-feira, 19 de maio, índice de distanciamento social de 44,9%, um dos mais baixos desde o início da quarentena. O número é bem aquém do recomendado pelas autoridades, de 73%, para conter o avanço do novo Coronavírus.

Além disso, a quinta etapa da pesquisa realizada pela Prefeitura, em parceria com o Instituto Opinar, mostrou que a taxa de propagação do vírus está atualmente em 1,62%, superior ao número registrado na etapa anterior, que era de 1,24%; e ao valor ideal, que deve ser menor que 1. “Essa taxa, que corresponde ao número médio de contágio causado por cada pessoa e deve estar abaixo de 1, diz muito sobre o nosso comportamento e mostra que o isolamento social precisa ser levado a sério”, alerta o prefeito Firmino Filho.

“Precisamos ter consciência que o isolamento social é uma das poucas armas que nós temos. A doença está em ascensão e temos que continuar fortalecendo as ações que nos levam a uma maior taxa de isolamento, que é o grande instrumental para evitar a propagação do vírus na cidade, como também para termos tempo de expandir a nossa capacidade de atendimento hospitalar”, disse o prefeito.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.