Geral

Live do Rubão: O que um ex-prefeito com “extenso currículo” pode sugerir de bom às gestões públicas?

O ex-prefeito reponde a vários processos por malversação de recursos e tem condenações para devolver aos cofres da Prefeitura de Matões

Causou estranheza na população de Matões o fato de o ex-prefeito da cidade Rubens Pereira participar de uma live na tarde de hoje, na rede social facebook, onde ele versou sobre os temas: Gestão Política e Política de Matões, quando toda cidade sabe que o ex-prefeito carrega nas costas um longo fardo de irregularidades em sua gestão e responde a vários processos por malversação de recursos públicos, inclusive com condenações para devolver recursos públicos e que, além disso, pesa sobre seus ombros meses de salários atrasados de sua malvada gestão quando era prefeito da cidade e que para se livrar dos inúmeros processos, Rubão vive brigando nos Tribunais para tentar reverter várias condenações por malversação dos recursos públicos.

Pois é, com esse histórico, para muitos matoenses, não seria de bom alvitre o ex-prefeito se propagar em live como professor em gestão pública com tentou fazer e atribuir às suas gestões os bons ensinamentos no serviço público.

 

Os matoenses questionam entre si, que tipo de bom exemplo pode dar um político com todo esse “extenso currículo” de contrastes para as boas práticas nas gestões públicas.

Geralmente, e em tempo  de pandemia, as lives são utilizadas para que as pessoas que estão em confinamento domiciliar, por conta do coronavírus, tenham informações basilares de assuntos diversos para suas vidas profissionais e até para estudos futuros em vários campos e setores, mas participar de uma live com uma pessoa que não soma para os bons aspectos políticos das gestões é um retrocesso.

Rubão é condenado à devolução de recursos ao erário público em pelo menos dois casos que o blog passa a citar. Em 2006, por não prestar contas de recursos de convênio firmado entre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e Prefeitura de Matões e a segunda condenação ele teria que devolver montante que seria proveniente de um convênio firmando entre o Estado e o Conselho Municipal de Desenvolvimento de Matões para eletrificação de povoados e construção de uma creche no município, não aplicados, nem prestados conta, ensejando a declaração de inadimplência do Município junto ao Fisco Estadual e a impossibilidade de contratação de novos convênios ainda quando era prefeito daquela cidade. É mais de 1 milhão e 100 mil a soma dos recursos que Rubens Pereira poderá devolver aos cofres da Prefeitura de Matões.

 

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.