BrasilGeral

Operação da PF desencadeada em Parnaíba investiga fraudes na previdência no PI, MA e CE

Hoje pela manhã, vários veículos da PF foram vistos circulando em Timon

Parnaíba/PI– A Polícia Federal, na manhã desta quarta- feira (20/11), deflagrou a operação Senes, destinada a desarticular quadrilha especializada em fraude previdenciária perpetrada nos estados do Piauí, Maranhão e Brasília-DF.

Estão sendo cumpridos, nos estados do Piauí e Goiás, 3 mandados de prisão preventiva e 9 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em Parnaíba. Participam da Operação 50 policiais federais dos estados do Piauí, Ceará, e do Distrito Federal, com apoio de servidores da CGINT e IBAMA.

O inquérito que originou a Operação Senes foi instaurado no ano de 2018, diante de prisão em flagrante de integrante do bando, e desde então tramita entre a Polícia Federal e o Ministério Público Federal em Parnaíba.

Segundo o Núcleo de Inteligência da Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária  e Trabalhista – CGINT, orgânica da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, que participou das investigações, o prejuízo efetivo já remonta a R$7,6 milhões de reais com o pagamento dos benefícios identificados, obtidos de forma indevida. Contudo, com a deflagração desta operação, a economia gerada é de pelo menos R$ 13,6 milhões de reais, apenas considerados os benefícios previdenciários identificados e suspensos nessa primeira fase da investigação.

Os investigados responderão pelos crimes de estelionato majorado, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistemas de informação e formação de quadrilha, cujas penas podem chegar a 15 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Piauí

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.