Blog do RibinhaGeral

Sinterpum tem proposta de reajuste de 6,23 %, mas ninguém sabe o motivo que a diretoria não defende

A presidente do sindicato não defende a proposta da categoria, diz Uerly Queiroz

Norma Suely não apresentou nenhuma proposta e se irritou com os vereadores

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Timon, Sinterpum, Norma Sueli se irritou com os vereadores em suas interpelações e questionamentos sobre o fato do sindicato não defender uma proposta percentual de reajuste da categoria para se contrapor aos 4,17 por cento oferecidos pelo prefeito Luciano Leitoa, com base em índices do governo federal e aos 4,5 por cento como defendem os vereadores de oposição.

Norma Sueli chegou a chamar os vereadores de covardes pelo fato de na reunião de comissão realizada ontem, 20, os professores não terem o direito à fala. O destempero da Professora foi argumentado pelo presidente da audiência pública realizada hoje, 21, na Câmara para discutir melhores propostas de reajuste para categoria. Henrique Junior, após a fala de Norma Sueli, exigiu o mesmo tratamento que os vereadores tinham dispensado aos representantes da categoria presentes à audiência à presidente da entidade.

Mas o motivo da irritação da presidente do sindicato foi após a fala do vereador Ramon Junior, que cobrou uma proposta do sindicato para a categoria, já que Norma Sueli disse e reafirmou que nenhuma das propostas de reajuste foram defendidas pelo sindicato, mas também não apresentou a contraproposta, talvez para não contrariar o governo.

Quem também cobrou a defesa da proposta da entidade foi a Professora Uerly Queiroz, que apelou ao sindicato para que defendesse a proposta de 6,23 por cento que sempre foi a bandeira de luta do sindicato.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.