GeralTeresina

UBS do Poty Velho promove manhã de orientações no Dia do Combate ao Diabetes

A doença é uma das que acomete mais pessoas no mundo.

Em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Diabetes, celebrado nesta quinta (14), a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Poty Velho promoveu uma manhã de cuidados e orientações acerca do tema. A doença é uma das que acomete mais pessoas no mundo.

Segundo a enfermeira Nancy Loiola, o diabetes e a hipertensão são os dois problemas que mais levam as pessoas às UBSs, que buscam atendimento para fazer o controle e evitar complicações. “Nossa equipe tem, no momento, 129 diabéticos sob nossa responsabilidade, porém nenhum deles em grau de amputação de membros”, afirma.

A amputação é uma das consequências mais graves e acontece devido a um estreitamento nos vasos sanguíneos, que pode piorar pelo fumo e consumo excessivo de gordura. Dentre as ações promovidas na unidade estavam o exame de pés diabéticos (para a identificação de casos de risco), exames de circulação, com uma enfermeira especialista, e encaminhamento ao cirurgião vascular, caso necessário.

Uma das pacientes deste dia foi Maria Inês Carvalho, de 77 anos. A idosa conta que descobriu há dois anos e, desde então, tem feito acompanhamento. Mas, recentemente sofreu uma queda e não sentiu o machucado do seu pé. Na Unidade, ela teve o membro examinado e cuidado para evitar agravos, além de receber orientações sobre o tipo de calçado que deve usar, corte de unhas, hidratação para evitar rachaduras e higiene adequada para evitar fungos e infecções. “Espero que, cuidando direitinho, eu possa melhorar”, disse a idosa, que estava acompanhada do filho.

Além do exame dos pés, foram feitas rodas de conversa na sala de espera, abordando os sintomas, complicações e a participação da família no acompanhamento. “É importante ressaltar que se trata de um trabalho em conjunto com a família, que deve identificar sinais, como tontura, urina em excesso, aumento do apetite ou sede, além de verificar os níveis de glicose e procurar atendimento. E, como um dos tipos de diabetes é hereditário, cuidar do familiar vai contribuir para que a própria pessoa adquira hábitos que podem evitar o desenvolvimento da doença”, alerta Nancy Loiola.

No local havia, ainda, um espaço com orientações sobre a alimentação ideal para os pacientes. “É aconselhado que seja fracionada durante o dia, o que faz com que em todas as refeições seja mantida uma regularidade na quantidade. Dar prioridade a carboidratos mais complexos e de preferência integrais, equilibrando com outros alimentos, e incluir frutas e legumes adequados na alimentação para controlar o açúcar são medidas que possibilitam um controle maior da glicemia”, explica Alexandrina Marinho, nutricionista do NASF Norte. Além da dieta, é essencial a prática de atividade física regularmente.

Se não tratada, a doença pode causar não apenas amputações, como também cegueira (retinopatia diabética), acidente vascular cerebral (AVC), insuficiência renal, redução da capacidade de dilatação do estômago e infarto do miocárdio. “Diabetes mexe com o corpo todo, por isso, é muito importante o tratamento correto e em conjunto com profissionais de saúde e familiares”, finaliza Nancy Loiola.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.