Blog do RibinhaGeral

406 Anos

São Luís vai resistindo resignada a indiferença de muitos

Nossa querida São Luís está ficando mais experiente… Lá se vão 406 anos!

E essa senhora, mãe de mais de um milhão de filhos, vai resistindo resignada a indiferença de muitos. Suas veias, antes cheias de vida, hoje fluem vagarosamente com o pouco que restou. Bacanga, Anil, Tibiri, Paciência, Maracanã, Calhau, Pimenta, Coqueiro, Cachorros… Éguas!… Era muita vida, diversidade e beleza!

De suas entranhas maltratadas, o Itapecuru, ainda insiste em sua eterna missão de jorrar vida. Hoje, quando reunidos aqui e ali, neste dia de comemorações, tentamos animar nossa querida Ilha do Amor… há de se despertar em todos nós o respeito perdido por Upaon-Açu. Que seus melhores dias estejam começando agora!

Alexandre Almeida, advogado, deputado estadual e o candidato mais jovem a concorrer ao Senado Federal nas eleições de 2018. (Da assessoria).
Nota sobre o atentado a Bolsonaro
 
O Brasil está se dividindo e se radicalizando e, por incrível que possa parecer, o motivo é o mesmo: a indignação da esquerda e da direita. A máscara dos corruptos caiu, sua hipocrisia foi exposta e todas as práticas vergonhosas que as operações policiais mostraram, aumentaram ainda mais a grande instabilidade nesse barril de pólvora chamado Brasil.
 
A indignação é justa, mas não pode ser usada contra aqueles que estão democraticamente tentando fazer parte de alguma solução viável que nos tire desse abismo. Cada um defende aquilo que acredita ser melhor e com certeza esse melhor não inclui atentados a faca contra ninguém.
 
Jair Bolsonaro é mais uma vitima dessa radicalização e eu, como pai, filho, cidadão e brasileiro, espero que seja a ultima vez que isso acontece. Podemos sim divergir de algumas ideias para atingir o objetivo, mas esse objetivo deve ser o mesmo: Livrar o Brasil dos corruptos e voltar a crescer para que todos os brasileiros tenham a chance de uma vida mais digna. Eu desejo melhoras para Bolsonaro e que ele e sua família superem esse atentado que sofreram.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.