Blog do RibinhaGeral

Vereadores deixam de discutir sobre a saúde da cidade e baixam o nível em sessão remota

O líder do governo acendeu o estopim da baixaria chamando Ramon Junior de mentiroso: "ladrão, vagabundo e canalha", emendou Ramon Junior

Mais uma vez os debates na Câmara de Timon, entre os vereadores, descambam para os xingamentos e agressões verbais.

Desta vez, de forma remota, dois vereadores partiram, em plena sessão transmitida ao vivo pelo facebook, para os xingamentos ao vivo em tempo real e a sessão teve que ser encerrada de forma abuptra, para a tristeza de dezenas de espectadores e deleite de milhares de pessoas que agora tem acesso ao vídeo onde, Ramon Junior, vice-presidente e o vereador José Carlos Assunção, líder do prefeito Luciano Leitoa protagonizaram a cenas e os diálogos lamentáveis.

Saiba como tudo começou

Semana passada, o vereador Ramon Junior apresentou uma série de denúncias contra o governo municipal tendo como tema principal a compra de 10 mil testes positivos para covid-19 pelo valor de 1 milhão e 600 mil. Segundo o vereador, o valor está superfaturado e enquanto isso, no Hospital Alarico Pacheco, que é administrado pelo governo estadual, recém nascidos convivem com o coronavírus, pois o prefeito Luciano Leitoa não tem dado as garantias para que a população se assegure que não irá contrair o vírus no sistema de saúde municipal e acarreta o sistema estadual, disse o vereador.

Na sessão de hoje, o vereador Ramon Junior voltou a debater a saúde do município, mas especificamente citando um áudio que circulou durante o final de semana atribuído ao Padre João Paulo, da Igreja de São Francisco, onde ele, infectado pelo coronavírus, lamenta a falta de assistência por parte do Comitê de Enfrentamento ao coronavírus de Timon alegando que durante o período em que estava de quarentena não havia recebido a visita, recomendações e orientações médicas sobre como proceder. O Padre João Paulo, fez em momento do áudio, a afirmação de que se com ele estavam agindo daquela forma imaginem com as pessoas pobres infectados com o virus.

O vereador, aproveitando-se da fala do Padre reclamou, mas uma vez da falta das ações públicas do governo municipal, que segundo ele, está colocando a população em risco entregue a própria sorte.

No dado momento da fala do vereador Ramon Junior, José Carlos Assunção, que também tem temperamento forte e já discutiu com outros vereadores (“Quem cheira cocaína é seu líder”, detona Anderson Pego contra líder do governo Leitoa na Câmara. Veja) da mesma forma que hoje, disse que o vereador, em sua fala estava mentindo, foi o suficiente para a baixaria começar…

Deu no que deu!

Nota de esclarecimento

A Câmara Municipal de Timon, vem por meio desta nota lamentar o episódio ocorrido hoje, 01, ao final da sessão plenária por videoconferência, quando os vereadores Ramon Júnior e José Carlos Assunção trocaram acusações e ofensas.

A direção desta Casa informa que os dois parlamentares serão punidos com a suspensão de suas atividades, pelo período de oito dias, e suas atitudes serão analisadas pelo Conselho de Ética.

A Câmara Municipal de Timon esclarece ainda que presa pelo debate público, respeitoso e que preze pelo decoro e pelo respeito à instituição e à população, da qual os vereadores são representantes legítimos. Repudiamos a atitude dos dois parlamentares e prezamos pelo debate de ideias, com foco no bem da população.

Comentar via FaceBook

Comentários

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.